Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

sábado, 29 de novembro de 2014

ADVENTO Significado e Origem

Advento

Todos os grandes eventos exigem uma preparação. Por isso, a Igreja instituiu, na Liturgia, um período que antecede o Natal: o Advento que, ao longo da
história da Igreja, tomou diversas formas.

 

Receber uma visita é uma arte que uma dona de casa exercita com freqüência. E quando o visitante é   ilustre, os preparativos são mais exigentes. Imagine o leitor que numa Missa de domingo seu pároco anunciasse a visita pastoral do bispo diocesano, acrescida de uma particularidade: um dos paroquianos seria escolhido à sorte para receber o prelado em sua casa, para almoçar, após a Missa.

Certamente, durante alguns dias, tudo no lar da família eleita se voltaria para a preparação de tão honrosa visita. A seleção do menu, para o almoço, o que melhorar na decoração do lar, que roupas usar nessa ocasião única. Na véspera, uma arrumação geral na casa seria de praxe, de modo a ficar tudo eximiamente ordenado, na expectativa do grande dia.

Essa preparação que normalmente se faz, na vida social, para receber um visitante de importância, também é conveniente fazer-se no campo sobrenatural. É o que ocorre, no ciclo litúrgico, em relação às grandes festividades, como por exemplo o Natal. A Santa Igreja, em sua sabedoria multissecular, instituiu um período de preparação, com a finalidade de compenetrar todas as almas cristãs da importância desse acontecimento e proporcionar-lhes os meios de se purificarem para celebrar essa solenidade dignamente. Esse período é chamado de Advento.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O SENHOR TRAZ LUZ AOS OLHOS

Os preceitos do Senhor são justos, e dão alegria ao coração. Os mandamentos do Senhor são límpidos, e trazem luz aos olhos.

Salmos 19, 8

8 CONSELHOS DO PARA FRANCISCO PARA MELHORAR A VIDA EM FAMÍLIA

Bergoglio, que cresceu em uma família de 5 filhos, tem também 16 sobrinhos e sabe muito bem do que está falando

No último dia 20 de agosto, o Papa Francisco destacou, em uma audiência, que ele também tem uma família, já que é o mais velho de cinco irmãos. “Éramos cinco irmãos, e tenho 16 sobrinhos. Um desses sobrinhos sofreu um acidente de carro”, recordou.
Estes fatos da vida em família, unida à sua grande experiência na pastoral familiar, lhe confere autoridade para opinar sobre este tema. E foi assim que ele fez em diversas ocasiões, ao referir-se às relações de casal ou ao dia a dia dentro do casamento.
Seus conselhos, simples, mas diretos, podem facilitar muito a vida em comum, e não há dúvida de que suas recomendações aos casais já deram a volta ao mundo.
Vejamos uma seleção de conselhos do Papa Francisco:
1. “Aos recém-casados, sempre dou este conselho: discutam o quanto quiserem; não se preocupem se voarem alguns pratos. Mas nunca terminem o dia sem fazer as pazes. Nunca!” (4 outubro 2013).
2. “Para fazer as pazes, não é preciso chamar a ONU para fazer o trabalho de reconciliação. Basta um pequeno gesto, um carinho: bom dia, até logo, até amanhã. E amanhã se começa algo novo” (2 abril 2014).
Para aprender sobre o perdão, nada melhor que ler a Bíblia – algo que o Papa recomenda para melhorar a vida familiar:
3. “Não é para colocá-la em uma estante, mas para tê-la sempre à mão. É para lê-la com frequência, todos os dias, seja individualmente ou em grupo, marido e mulher, pais e filhos; talvez à noite, sobretudo aos domingos. É assim que a família caminha, com a luz e o poder da Palavra de Deus!” (5 outubro 2014).
Aos casais que estão se casando, ele fala da beleza do casamento, mas também é sincero com eles: para levá-lo adiante, é preciso esforçar-se.
4. “É uma viagem cheia de desafios, difíceis às vezes, e também com seus conflitos, mas a vida é assim” (14 fevereiro 2014).
Uma vida preenchida pelos filhos. O Papa convida os casais a lançar-se à aventura da paternidade; e não se cansa de denunciar a cultura que não favorece a família:
5. “Esta cultura do bem-estar dos últimos dez anos nos convenceu: é melhor não ter filhos! É melhor! Assim, você pode sair de férias, conhecer o mundo, pode ter uma casa de campo... Fica bem tranquilo” (6 junho 2014).
E quando os filhos já estão presentes, às vezes a família se complica.Francisco aconselha refletir sobre o ritmo de vida frenético ao qual as famílias se submetem.
6. “Quando confesso jovens casais e eles me falam dos seus filhos, sempre faço uma pergunta: ‘E você, tem tempo para brincar com seus filhos?’. Muitas vezes o pai me diz: ‘Mas, padre, quando vou trabalhar de manhã, eles ainda estão dormindo, e quando volto à noite, já foram deitar também’. Isso não é vida” (16 junho 2014).
O Papa também tem conselhos para os filhos. A tecnologia mal utilizada se tornou um dos elementos que mais distancia a família.
7. “Talvez muitos adolescentes e jovens percam horas demais em coisas fúteis, como chats na internet, ou no celular, na novela, os produtos do progresso tecnológico que deveriam simplificar e melhorar a qualidade de vida. No entanto, às vezes desviam a atenção daquilo que é realmente importante” (6 agosto 2014).
Para o Papa, um pilar fundamental da vida familiar são as pessoas idosas. Elas são o futuro dos povos, porque são sua memória. Por isso, Francisco sabe como os avós marcam a vida dos familiares.
8. “Uma das coisas mais bonitas da vida da família, da nossa ida, é acariciar uma criança e deixar-se acariciar por um avô ou uma avó” (28 setembro 2014).
Esforço, perdão, oração e dedicação são os ingredientes que o Papaoferece para uma boa receita de fortalecimento da vida em família.
(Artigo publicado originalmente pelo Forum Libertas)

sources: FORUM LIBERTAS

Fonte: Aleteia

SANTA BERNADETTE: exemplo de desinteresse, alienação e holocausto

Santa Bernadette e tantos outros santos morreram para que fôssemos desinteressados.
Para que tivéssemos uma vida espiritual em que procurássemos, mais do que o Céu para nós, a graça de amar desinteressadamente a Deus.
Não procurar o Céu para ser feliz no Céu, mas procurar o Céu porque Deus está lá e para amarmos desinteressadamente a Deus.
Antes de tudo e acima de tudo, colocando a nossa felicidade no Céu como uma coisa enormemente preciosa, mas secundária em comparação com a ideia de que nós vamos ver a Deus e vamos adorá-Lo.
De que vamos contemplar a glória dEle.
Então, exclusivamente para Ele. Que sejamos tais que também nós atuemos em nossa família de almas pelo exclusivo interesse da Causa católica.
Este é o perfeito holocausto, daquilo que tantos seguidores de Satanás chamariam de perfeita “alienação”.

Santa Bernadette é uma pessoa que se alienou a Nossa Senhora completamente.
Deu tudo e depois de dar tudo agradeceu o fato de não ser nada.
Este é o grande exemplo que recebemos de Santa Bernadette Soubirous.
Exame de consciência
Então, o primeiro ponto é:
1 - eu fixei bem minha atenção no ponto central, quer dizer, o desinteresse absoluto?
2 - Eu me esforço bem por compreender por que esse desinteresse é fundamental.
3 - Se eu admiro esse desinteresse. Por exemplo, se eu acho mais bonito ser desinteressado do que ser rico, homem de negócios, gerente de uma fábrica de pneumáticos, ator famoso, modelo, político extraordinário, astronauta.
Se eu visse Santa Bernadette Soubirous, toquinho de gente, doentinha, tossindo, com asma, com uma vozinha de falsete, com olho estrábico, se eu a visse e soubesse: a essa apareceu Nossa Senhora. A quem é que eu teria mais admiração? Em concreto!
4 - Temos pedido forças a Nossa Senhora para ter pelo menos um pouco desse desinteresse?
Se for muito duro, façamos como Santa Bernadette, que deu graças pela mestra de noviças muito dura. E rezemos uma Ave-Maria. Já será um modo de adiantar na vida espiritual.

Por: Luis Dufaur

Fonte: Lourdes e suas Aparições

O TEMPO DO ADVENTO - Parte 3



Colocamos a seu alcance algumas iniciativas que podem ajudar a preparar o tempo de Advento.

1. Retiro sobre o tempo de Advento
Poder-se-ia, preferentemente ao início do tempo litúrgico, realizar um retiro para todos os membros do centro, associação, etc. com o fim de obter uma melhor preparação com vistas ao Natal. Os temas são dados pelos acentos, personagens e meios que a Igreja oferece para o Advento.

2. Liturgia semanal sobre o tema da semana
Durante o transcurso da semana pode convidar os agrupamentos e outras associações a que celebrem em sua reunião semanal uma liturgia que contribua para aprofundar no tema e acento que a liturgia da Igreja propõe para cada semana.

3. Campanha de oração
Pode-se realizar ao longo de todo o tempo de advento uma campanha de oração com o fim de intensificar a vida de oração necessária para uma adequada preparação para a celebração do Natal. Pode ser feita convidando à participação pessoal e comunitária (por Agrupamentos Marianos, por associações em seu conjunto, etc.). Podem-se fazer murais com desenhos (quadriculados para serem coloridos) alusivos ao Natal. Também é possível ir preparando o presépio com as orações: maços de palha ou erva, madeiras, etc. podem simbolizar determinados exercícios de oração. Assim mesmo, seria bom organizar a oração comunitária e diária da liturgia das horas (laudes, vésperas e completas) contando com os símbolos próprios deste tempo litúrgico.

4. Celebração natalina para centros apostólicos
Os dias mais próximos ao Natal são propícios para realizar nos centros apostólicos alguma celebração natalina. Esta instância é importante para celebrar comunitariamente nossa fé, para fortalecer os laços de comunhão entre os membros do centro apostólico ou associação e para estreitar vínculos com amigos e familiares procurando converter esta celebração em uma ocasião de evangelização. Esta celebração natalina pode ter várias atividades.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

27 de Novembro NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

MARIA, PASSA NA FRENTE

Maria passa na frente !
Maria passa na frente e vai abrindo estradas e caminhos.
Abrindo portas e portões.
Abrindo casas e corações.
A Mãe vai na frente e os filhos protegidos seguem Seus passos.
Maria, passa na frente e resolve tudo aquilo que somos incapazes de resolver.
Mãe, cuida de tudo o que não está ao nosso alcance.
Tu tens poder para isso!
Mãe, vai acalmando, serenando e tranquilizando os corações.
Termina com o ódio, os rancores, as mágoas e as maldições.
Tira Teus filhos da perdição!
Maria, Tu és Mãe e também a porteira.
Vai abrindo o coração das pessoas e as portas pelo caminho.
Maria, eu Te peço: PASSA NA FRENTE!
Vai conduzindo, ajudando e curando os filhos que necessitam de Ti.
Ninguém foi decepcionado por Ti depois de ter Te invocado e pedido a Tua proteção.
Só Tu, com o poder de Teu Filho, podes resolver as coisas difíceis e impossíveis. Amém!
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós , filhos e filhas de Deus, agora e na hora de nossa vitória sobre o pecado a doença e a morte AMEM!!

MÃE DA DIVINA GRAÇA



A Igreja considera Nossa Senhora como Mãe da divina graça. Como esse título diz tudo! Nossa Senhora é a dispensadora de todos os dons e favores celestiais.
As graças de Deus constituem inexaurível tesouro, confiado por Ele à sua Mãe Santíssima. Ela é, portanto, a tesoureira das riquezas de Deus. Por outro lado, Ela é a Mãe dos que necessitam dessas preciosas dádivas. Assim, o título de Mater divinæ gratiæ exprime, de modo magnífico, a função maternal de Nossa Senhora em relação aos homens.
Nessa invocação sentimos o quanto Ela é nossa Mãe, e Mãe na ordem da graça, tendo para conosco solicitudes e bondades inimagináveis!
A gratidão é uma das virtudes mais difíceis de praticar, como retribuir tão grande dom, tão grande benevolência? No campo sobrenatural não será tarefa fácil estar à altura das inefáveis graças que são dispensadas por Deus através de sua bondosa Mãe. É verdade que uma mãe terrena se compraz quando vê seu frágil filho se aproximar cheio do desejo da proteção e do afeto materno, atitude essa espelhada num pueril olhar. Assim também quem se aproxima da Mãe da divina graça deve ter essa confiança e candor, mostremos nosso amor e gratidão com uma nova súplica, a melhor forma de agradecer uma graça é pedindo mais e mais!




27 de Novembro NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa

   Colunas de mármore, impecavelmente brancas, destacam a alvura do ambiente, iluminado pelos raios do sol que penetram pelas amplas janelas. A idéia de uma pureza imaculada, aliada a uma sensação de densa unção sobrenatural domina até hoje a capela da  Congregação das Filhas da Caridade (mais conhecidas no Brasil como Irmãs Vicentinas), na Rue du Bac, em Paris, 170 anos depois de ela  haver abrigado a mais augusta visitante que se possa imaginar: a própria Mãe de Deus. E ainda agora, reinando sobre esse ambiente abençoado, uma alva imagem de Nossa Senhora, coroada como Rainha, espargindo raios de suas mãos, parece ainda dizer a quem a contempla: "Venha ao pé deste altar. Aqui serão derramadas graças sobre todos os que as pedirem".

Conheça a belíssima história da Medalha Milagrosa

Ainda se encontra na Capela a cadeira na qual Nossa Senhora sentou-se, para conversar longamente com a humilde religiosa do convento. E quem é esta? A resposta está sob um altar lateral, onde se vê um esquife de vidro, dentro do qual jaz uma freira miúda, tão serena que parece adormecida. É Santa Catarina Labouré que, em 1830, recebeu da Santíssima Virgem a mensagem sobre a Medalha Milagrosa.

Foi essa humilde irmã de caridade o instrumento escolhido por Deus para impulsionar em todo o mundo a devoção a Maria, por meio dessa medalha que, de fato, fez jus ao nome de "milagrosa".

O relato do que então acontecera é desenvolvido ao longo destas páginas por MonsenhorJoão Scognamiglio Clá Dias, EP com seu conhecido talento de narrador e mais ainda com sua fervorosa piedade marial e desejo de evangelizar o maior número possível de pessoas.

A história dessa santinha francesa e de seus encontros - pois foram vários - com Nossa Senhora, narração de uma encantadora simplicidade, de uma candura virginal e de um celestial esplendor, não poderá deixar de nos maravilhar e atrair, despertando em nós o desejo de maior devoção a Maria, o meio mais seguro de chegarmos a Jesus Cristo, Nosso Senhor.

O TEMPO DO ADVENTO - Parte 2




Esquema do Advento Começa com as vésperas do domingo mais próximo ao 30 de novembro e termina antes das vésperas do Natal. Os domingos deste tempo se chamam 1º, 2º, 3º, e 4º do Advento.
Os dias 16 a 24 de dezembro (Novena de Natal) tendem a preparar mais especificamente as festas do Natal. O tempo do Advento tem uma duração de quatro semanas. Este ano, começa no domingo 01 de dezembro, e se prolonga até a tarde do dia 24 de dezembro, em que começa propriamente o Tempo de Natal. Podemos distinguir dois períodos.
No primeiro deles, que se estende desde o primeiro domingo do Advento até o dia 16 de dezembro, aparece com maior relevo o aspecto escatológico e nos é orientado à espera da vinda gloriosa de Cristo.
As leituras da Missa convidam a viver a esperança na vinda do Senhor em todos os seus aspectos: sua vinda ao fim dos tempos, sua vinda agora, cada dia, e sua vinda há dois mil anos. No segundo período, que abarca desde 17 até 24 de dezembro, inclusive, se orienta mais diretamente à preparação do Natal.
Somos convidados a viver com mais alegria, porque estamos próximos do cumprimento do que Deus prometera. Os evangelhos destes dias nos preparam diretamente para o nascimento de Jesus. Com a intenção de fazer sensível esta dupla preparação de espera, a liturgia suprime durante o Advento uma série de elementos festivos. Desta forma, na Missa já não rezamos o Glória. Se reduz a música com instrumentos, os enfeites festivos, as vestes são de cor roxa, o decorado da Igreja é mais sóbrio, etc. Todas estas coisas são uma maneira de expressar tangivelmente que, enquanto dura nosso peregrinar, nos falta alo para que nosso gozo seja completo. E quem espera, é porque lhe falta algo.
Quando o Senhor se fizer presente no meio do seu povo, haverá chegado a Igreja à sua festa completa, significada pela Solenidade do Natal. Temos quatro semanas nas quais de domingo a domingo vamos nos preparando para a vinda do Senhor.
A primeira das semanas do Advento está centralizada na vinda do Senhor ao final dos tempos. A liturgia nos convida a estar em vela, mantendo uma especial atitude de conversão.
A segunda semana nos convida, por meio do Batista a “preparar os caminhos do Senhor”; isso é, a manter uma atitude de permanente conversão. Jesus segue chamando-nos, pois a conversão é um caminho que se percorre durante toda a vida.
A terceira semana preanuncia já a alegria messiânica, pois já está cada vez mais próximo o dia da vinda do Senhor. Finalmente, a quarta semana nos fala do advento do Filho de Deus ao mundo. Maria é figura central, e sua espera é modelo e estímulo da nossa espera.
Quanto às leituras das Missas dominicais, as primeiras leituras são tomadas de Isaías e dos demais profetas que anunciam a Reconciliação de Deus e, a vinda do Messias.
Nos três primeiros domingos se recolhem as grandes esperanças de Israel e no quarto, as promessas mais diretas do nascimento de Deus.

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 9º Dia

Reflexão do nono e último dia – Maria nos ensina a olhar a Cruz de Cristo.

Ó Maria Imaculada, fazei que a cruz de vossa medalha brilhe sempre diante de meus olhos, suavize as penas da vida presente e me conduza à vida eterna.

Fonte: Dominus Vobiscum

27 de Novembro - Acenda uma vela - NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

Image Map

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

O TEMPO DO ADVENTO– Parte 1

Começo: O Advento é o começo do Ano Litúrgico e começa no domingo
Termo: Advento vem de “adventus’, vinda, chegada, próximo a 30 de novembro e termina em 24 de dezembro. Forma uma unidade com o Natal e a Epifanía.
Cor: A Liturgia neste tempo é o roxo.
Sentido: O sentido do Advento é avivar nos fiéis a espera do Senhor.
Duração: 4 semanas

Partes: pode-se falar de duas partes do Advento:
a) Do primeiro domingo ao dia 16 de dezembro, com marcado caráter escatológico, olhando à vinda do Senhor ao final dos tempos;
b) De 17 de dezembro a 24 de dezembro, é a chamada “Semana Santa” do Natal, e se orienta a preparar mais explicitamente a vinda de Jesus Cristo na história, o Natal.

Personagens: As leituras bíblicas deste tempo de Advento estão tomadas sobre tudo do profeta Isaías (primeira leitura), também se recorrem as passagens mais proféticas do Antigo Testamento destacando a chegada do Messias. Isaías, João Batista e Maria de Nazaré são os modelos de fiéis que a Iglesias oferece aos fiéis para preparar a vinda do Senhor Jesus.

FIGURAS DO ADVENTO

Isaías

É o profeta que, durante os tempos difíceis do exílio do povo eleito, levava a consolação e a esperança. Na segunda parte do seu livro, dos capítulos 40 a 55 (Livro da Consolação), anuncia a libertação, fala de um novo e glorioso êxodo e da criação de uma nova Jerusalém, reanimando assim, os exilados.

As principais passagens desse livro são proclamadas durante o tempo do Advento num anúncio perene de esperança para os homens de todos os tempos.

João Batista

É o último dos profetas e segundo o próprio Jesus, “mais que um profeta”, “o maior entre os que nasceram de mulher”, o mensageiro que veio antes d’Ele a fim de lhe preparar o caminho, anunciando a sua vinda (conf. Lc 7, 26-28), pregando aos povos a conversão, pelo conhecimento da salvação e perdão dos pecados (Lc 1, 76s).

A figura de João Batista ao ser o precursor do Senhor e apontá-Lo como presença já estabelecida no meio do povo, encarna todo o espírito do Advento; por isso ele ocupa um grande espaço na liturgia desse tempo, em especial no segundo e no terceiro domingo.

ORAÇÃO A NOSSA SENHORA DE NAZARÉ

Ó Virgem Imaculada de Nazaré, fostes na terra criatura tão humilde a ponto de dizer ao Anjo Gabriel: "Eis aqui a escrava do Senhor!"
Mas por Deus fostes exaltada e preferida entre todas as mulheres para exercer a sublime missão de Mãe do Verbo Encarnado.
Adoro e louvo o Altíssimo que vos elevou a esta excelsa dignidade e vos preservou da culpa original.
Quanto a mim, soberbo e carregado de pecados, sinto-me confundido e envergonhado perante vós.
Entretanto, confiado na bondade e ternura do vosso coração imaculado e maternal,
peço-vos a força de imitar a vossa humildade e participar da vossa caridade a fim de viver unido, pela graça, ao vosso divino Filho, Jesus, assim como vós vivestes no retiro de Nazaré. Para alcançar essa graça, quero com imenso afeto e filial devoção saudar-vos como o Arcanjo São Gabriel: "Ave Maria, cheia de graça..."
Nossa Senhora de Nazaré, rogai por nós.

COMO SE DIVIDEM OS TEMPOS LITÚRGICOS?

ano-liturgicoCICLO DO NATAL

Advento

(Advento: Inicia-se o ano litúrgico. Compõe-se de 4 semanas. Começa 4 domingos antes do Natal e termina no dia 24 de dezembro. Não é um tempo de festas, mas de alegria moderada e preparação para receber Jesus.)

Início: 4 domingos antes do Natal

Término: 24 de dezembro à tarde

Espiritualidade: Esperança e purificação da vida

Ensinamento: Anúncio da vinda do Messias

Cor: Roxa Natal (Natal: 25 de dezembro. É comemorado com alegria, pois é a festa do Nascimento do Salvador.)

Início: 25 de dezembro

Término: Na festa do Batismo de Jesus

Espiritualidade: Fé, alegria e acolhimento.

Ensinamento: O filho de Deus se fez Homem

Cor: Branca

TEMPO COMUM

1ª Parte

(1ª parte: Começa após o batismo de Jesus e acaba na terça antes da quarta-feira de Cinzas.)

Início: 2ª feira após o Batismo de Jesus

Término: Véspera da Quarta-feira das Cinzas

Espiritualidade: Esperança e escuta da Palavra

Ensinamento: Anúncio do Reino de Deus

Cor: Verde

2ª Parte

(2ª parte: Começa na segunda após Pentecostes e vai até o sábado anterior ao 1º Domingo do advento.)

Início: Segunda-feira após o Pentecostes

Término: Véspera do 1º Domingo do Advento

Espiritualidade: Vivência do Reino de Deus

Ensinamento: Os Cristãos são os sinais do Reino

Cor: Verde

CICLO DA PÁSCOA

Quaresma

Quaresma: Começa na quarta-feira de cinzas e termina na quarta-feira da semana santa. Tempo forte de conversão e penitência, jejum, esmola e oração. É um tempo de 5 semanas em que nos preparamos para a Páscoa.

Não se diz “Aleluia”, nem se colocam flores na igreja, não devem ser usados muitos instrumentos e não se canta o Hino de Louvor. É um tempo de sacrifício e penitências, não de louvor.

Início: Quarta-Feira das Cinzas

Término: Quarta-feira da Semana Santa

Espiritualidade: Penitência e conversão

Ensinamento: A misericórdia de Deus

Cor: Roxa

Páscoa

Páscoa: Começa com a ceia do Senhor na quinta-feira santa. Neste dia é celebrada a Instituição da Eucaristia e do sacerdote. Na sexta-feira celebra-se a paixão e morte de Jesus. É o único dia do ano que não tem missa. Acontece apenas uma Celebração da Palavra.

No sábado acontece a solene Vigília Pascal. Forma-se então o Tríduo Pascal que prepara o ponto máximo da páscoa: o Domingo da Ressurreição. A Festa da Páscoa não se restringe ao Domingo da Ressurreição. Ela se estende até a Festa de Pentecostes. (Pentecostes: É celebrado 50 dias após a Páscoa. Jesus ressuscitado volta ao Pai e nos envia o Paráclito.)

Início: Quinta-feira Santa (Tríduo Pascal)

Término: No Pentecostes

Espiritualidade: Alegria em Cristo Ressuscitado Ensinamento: Ressurreição e vida eterna

Cor: Branca

Fonte: Pelos Caminhos de Deus

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 8º Dia

Reflexão do oitavo dia – Os raios luminosos de Nossa Senhora.

Ó Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, fazei que esses raios luminosos que irradiam de vossas mãos virginais, iluminem minha inteligência para melhor conhecer o bem, e abrasem meu coração com vivos sentimentos de fé, esperança e caridade.

Fonte: Dominus Vobiscum

terça-feira, 25 de novembro de 2014

O QUE SIGNIFICA A COROA DO ADVENTO?

A vela sempre teve um significado especial para o homem, sobretudo porque antes de ser descoberta a eletricidade ela era a vitória contra a escuridão da noite. À luz das TODO ADVENvelas São Jerônimo traduzia a Bíblia do grego e do hebraico para o latim, nas grutas escuras de Belém onde Jesus nasceu.

Em casa, a noite, quando falta a energia, todos correm atrás de uma vela e de um fósforo, ainda hoje.

Acender velas nos faz lembrar também a festa judaica de “Chanuká”, que celebra a retomada da Cidade de Jerusalém pelos irmãos macabeus das mãos dos gregos do rei Antíoco IV.

Antes da era cristã os pagãos celebravam em Roma a festa do deus Sol Invencível (Dies solis invicti) no  solstício de inverno, em 25 de dezembro. A Igreja sabiamente começou a celebrar o Natal de Jesus neste dia, para mostrar que Cristo é o verdadeiro Deus, o verdadeiro Sol, que traz nos seus raios a salvação. É a festa da luz que é o Cristo: “Eu Sou a Luz do mundo” (Jo 12, 8). No Natal desceu a nós a verdadeira Luz “que ilumina todo homem que vem a este mundo” (Jo 1, 9).

Na chama da vela estão presentes as forças da natureza e da vida. Cada vela marca um ano de nossa vida no bolo de aniversário. Para nós cristãos simbolizam a fé, o amor e  o trabalho realizado em prol do Reino de Deus. Velas são vidas que se imolam na liturgia do amor a Deus e ao próximo. Tudo isso foi levado para a liturgia do Advento. Com ramos de pinheiro uma coroa com quatro velas prepara os corações para a chegada do Deus Menino.

Nessas quatro semanas somos convidados a esperar Jesus que vem. É um tempo de preparação e de alegre espera do Senhor. Nas duas primeiras semanas do Advento, a liturgia nos convida a vigiar e esperar a vinda gloriosa do Salvador. Nas duas últimas, a Igreja nos faz lembrar a espera dos Profetas e de Maria pelo nascimento de Jesus.

A Coroa é o primeiro anúncio do Natal. O verde é o sinal de esperança e vida, enfeitada com uma fita vermelha que simboliza o amor de Deus que se manifesta de maneira suprema no nascimento do Filho de Deus humanado. A branca significa a paz que o Menino Deus veio trazer; a roxa clara (ou rosa) significa a alegria de sua chegada.

A Coroa é composta de quatro velas nos seus cantos presas aos ramos formando um círculo. O círculo não tem começo e nem fim, é símbolo da eternidade de Deus e do reinado eterno do Cristo. A cada domingo acende-se uma delas.

As quatro velas do Advento simbolizam as grandes etapas da salvação em Cristo. No primeiro domingo do Advento, acendemos a primeira vela que simboliza o perdão a Adão e Eva. Cristo desceu a Mansão dos mortos para dar-lhes o perdão. No segundo domingo, a segunda vela, acesa coma primeira, representa a fé dos Patriarcas: Abraão, Isaac, Jacó, que creram na Promessa da Terra Prometida, a Canaã dos hebreus; dali nasceria o Salvador, a Luz do Mundo. A terceira vela, acessa com as duas primeiras, simboliza a alegria do rei Davi, o rei que simboliza o Messias porque reuniu sob seu reinado todas as tribos de Israel, assim como Cristo reunirá em si todos os filhos de Deus. É o domingo da alegria. Esta vela têm uma cor mais alegre, o rosa ou roxo claro. A última vela simboliza os Profetas, que anunciaram um reino de paz e de justiça que o Messias traria.  É a vela branca.

Tudo isso para nos lembrar o que anunciou o Profeta:

“Um renovo sairá do tronco de Jessé, e um rebento brotará de suas raízes.Sobre ele repousará o Espírito do Senhor, Espírito de sabedoria e de entendimento, Espírito de prudência e de coragem, Espírito de ciência e de temor ao Senhor”. (Is 11,1-2)

“O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz. Vós suscitais um grande regozijo, provocais uma imensa alegria; rejubilam-se diante de vós como na alegria da colheita, como exultam na partilha dos despojos. 3. Porque o jugo que pesava sobre ele, a coleira de seu ombro e a vara do feitor, vós os quebrastes, como no dia de Madiã. Porque todo calçado que se traz na batalha, e todo manto manchado de sangue serão lançados ao fogo e tornar-se-ão presa das chamas; porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da paz.  Seu império será grande e a paz sem fim sobre o trono de Davi e em seu reino. Ele o firmará e o manterá pelo direito e pela justiça, desde agora e para sempre. Eis o que fará o zelo do Senhor dos exércitos” (Is 9,1-6). 

Fonte: Pelos Caminhos de Deus

MUSEU NOSSA SENHORA APARECIDA

A história do Museu Nossa Senhora Aparecida tem pouco mais de 56 anos. Foi inaugurado em 8 de setembro de 1956, com benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, primeiro Arcebispo de Aparecida.Toda a sua coleção foi reunida pela professora Conceição Borges Ribeiro a partir de coleta de objetos pela região, com destaque para as peças indígenas.O primeiro local de funcionamento foi o prédio das Oficinas Gráficas de Arte Sacra de Aparecida.

Mais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi inaugurado em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar.Em sua primeira versão o museu reunia um acervo diversificado, como seções de arte popular, numismática, selos religiosos, mineralogia, peças que pertenceram a Titulares do Império, entre outras.Nos seus cinquenta e seis anos de atividade, o Museu pautou sua atuação pela recepção permanente de público à sua exposição central fixa, tendo também realizado eventos comemorativos e destaques expositivos temporários ligados a efemérides.

A instituição também já empreendeu programa de recepção de escolas em visitas monitoradas ao acervo.

Restauração

O Museu chega a receber mais de 300 mil pessoas por ano. Considerando essa afluência de público, em 2003 iniciou-se um significativo processo de reestruturação, cujo principal objetivo foi o de organizar e padronizar as ações relacionadas à gestão do acervo museológico e do espaço museo gráfico, para assegurar a correta descrição, divulgação e preservação do acervo e para potencializar a integração do Museu no cotidiano do Santuário e no cenário cultural brasileiro.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

VOCÊ TEM VALOR - Amanda Florence

 

Quero te dar  meu abraço!!! TE AMO!!!

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 7º Dia

Reflexão do sétimo dia - Maria Nosso asilo na Terra.

Ó Virgem Milagrosa, Rainha excelsa, Imaculada Senhora, sede minha advogada, meu refúgio e asilo nesta terra, minha fortaleza e defesa na vida e na morte, meu consolo e minha glória no céu.

Fonte: Dominus Vobiscum

domingo, 23 de novembro de 2014

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 6º Dia

Reflexão do sexto dia - A Terceira Aparição

Contemplemos Maria aparecendo a Santa Catarina, radiante de luz, cheia de bondade, rodeada de estrelas, mandando cunhar uma medalha e prometendo muitas graças a todos que a trouxerem com devoção e amor. Guardemos fervorosamente a Santa Medalha e, como escudo, ela nos protegerá nos perigos.

Fonte: Dominus Vobiscum

sábado, 22 de novembro de 2014

EUCATISTIA NO CÓDIGO CANÔNICO

Santa Eucaristia segundo o Código Canônico

Cânon 897 – Augustíssimo sacramento é a santíssima Eucaristia, na qual se contém, se oferece e se recebe o próprio Cristo Senhor e pela qual continuamente vive e cresce a Igreja. O Sacrifício eucarístico, memorial da morte e ressurreição do Senhor, em que se perpetua pelos séculos o Sacrifício da cruz, é o ápice e a fonte de todo o culto e da vida cristã, por ele é significada e se realiza a unidade do povo de Deus, e se completa a construção do Corpo de Cristo. Os outros sacramentos e todas as obras de apostolado da Igreja se relacionam intimamente com a santíssima Eucaristia e a ela se ordenam.

Cânon 899 – § 1. A celebração da Eucaristia é ação do próprio Cristo e da Igreja, na qual, pelo mistério do sacerdote, o Cristo Senhor, presente sob as espécies de pão e de vinho, se oferece a Deus Pai e se dá como alimento espiritual aos fiéis unidos à sua oblação.

PAPA FRANCISCO: Não deixar celebrar casamento com missa é “pecado de escândalo”

"São duas as coisas que o povo de Deus não pode perdoar: um padre apegado ao dinheiro e um padre que maltrata as pessoas"

A Igreja nunca seja um comércio, pois a redenção de Cristo é gratuita. Esta foi a mensagem de hoje do Papa Francisco na missa em Santa Marta, na Festa Litúrgica da Apresentação da Virgem Santa Maria no Templo.
Na sua breve reflexão, o Papa sublinhou a Liturgia de hoje que propõe a passagem evangélica na qual Jesus expulsa os vendilhões do Templo, que transformam a casa de oração em covil de ladrões. Este gesto de Jesus é um verdadeiro ato de purificação: o Templo tinha sido profanado e, como tal, também o Povo de Deus, profanado com o grande pecado do escândalo. E o Papa acrescentou que este tipo de comportamento pode escandalizar o povo, mesmo hoje em dia. Quantas vezes, ao entrarmos na igreja, deparamos com uma lista de preços: batizados, bênçãos, intenções de Missa afirmou o Santo Padre que contou uma pequena história.
"Uma vez, recentemente ordenado, eu estava com um grupo de universitários, e um casal queria se casar. Tinham ido a uma paróquia: mas queria casar-se com Missa. E lá, o secretário paroquial disse: - ‘Não é possível’. Mas porque não se pode casar com Missa? Se o Concílio recomenda fazer sempre com a Missa...’. ‘Não é possível porque não podemos passar de 20 minutos’. - ‘Mas por quê’? – ‘Porque tem outros horários marcados’. – ‘Mas nós queremos a Missa’. – ‘Então vocês devem pagar dois horários’. E para casar com Missa tiveram que pagar dois horários. Este é umpecado de escândalo".
O Papa Francisco recordou ainda: “Sabemos o que Jesus diz àqueles que são motivo de escândalo: “É melhor que sejam atirados ao mar”.
"Quando aqueles que estão no Templo – sejam sacerdotes, leigos, secretário, mas que precisam administrar a Pastoral do Templo – transformam-se em homens de negócio, o povo se escandaliza. E nós somos responsáveis por isto. Os leigos, inclusive! Todos. Porque se vejo que isso acontece na minha paróquia, devo ter a coragem de dizer isso cara a cara ao pároco. E as pessoas sofrem aquele escândalo. É curioso: o povo de Deus sabe perdoar os seus sacerdotes que apresentam alguma fraqueza, que escorregam num pecado... sabe perdoar. Mas são duas as coisas que o povo de Deus não pode perdoar: um padre apegado ao dinheiro e um padre que maltrata as pessoas.”
“Porque a redenção é gratuita; Ele vem trazer a gratuidade de Deus, a gratuidade total do amor de Deus. E quando a Igreja ou as Igrejas se tornam comércio, diz-se que ..., não é tão gratuita, a salvação... É por isso que Jesus pega o chicote na mão para fazer este rito de purificação no Templo. Hoje a liturgia celebra a Apresentação de Nossa Senhora no Templo: da menina... Uma mulher simples, como Ana que está naquele momento, e entra Nossa Senhora. Que ela ensine a todos nós, a todos os pastores, a todos aqueles que têm responsabilidades pastorais, a manter limpo o Templo, para receber com amor os que vêm, como se cada um deles fosse Nossa Senhora".


(Com
Rádio Vaticano)

Fonte: Rádio Vaticano

Fonte: Aleteia

A ALEGRIA DE VIVER AS BEM-AVENTURANÇAS de Tomás Moro

Felizes os que sabem rir de si mesmos, porque nunca deixarão de divertir-se

Felizes os que sabem rir de si mesmos,
porque nunca deixarão de divertir-se.
Felizes os que sabem distinguir uma montanha de uma pedra,
porque evitarão muitos inconvenientes.
Felizes os que sabem descansar e dormir sem buscar pretextos,
porque chegarão a ser sábios.


Felizes os que sabem escutar e calar,
porque aprenderão coisas novas.
Felizes os que são suficientemente inteligentes
a ponto de não se levar muito a sério,
porque serão valorizados pelos que os rodeiam.


Felizes os que estão atentos às necessidades dos outros
sem sentir-se indispensáveis,
porque serão distribuidores de alegria.
Felizes os que sabem ver com serenidade as pequenas coisas
e com tranquilidade as grandes coisas,
porque chegarão longe na vida.


Felizes os que sabem apreciar um sorriso
e esquecer um desprezo,
porque seu caminho será repleto de sol.
Felizes os que pensam antes de agir
e rezam antes de pensar,
porque não se agitarão diante dos imprevistos.


Felizes vocês que sabem calar e sorrir
quando lhes é tirada a palavra,
quando os contradizem ou pisam seus pés,
porque o Evangelho começa a penetrar em seu coração.


Felizes vocês se são capazes de interpretar
sempre com benevolência as atitudes dos outros,
mesmo quando as aparências são contrárias.
Parecerão inseguros, mas este é o preço da caridade.


Felizes sobre tudo vocês que sabem
reconhecer o Senhor em tudo o que veem,
pois já encontraram a paz e a verdadeira sabedoria.


(Artigo publicado originalmente por Oleada Joven)

Fonte: Oleada Joven

A TECNOLOGIA NUNCA SUBSTITUIRÁ O AMOR

Ela invadiu nosso estilo de vida, nosso povo, nossa mente, é capaz de unir e de distanciar as pessoas

Enquanto escutava o Papa Francisco falar sobre a solidariedade, refletia sobre o fato que a tecnologia pode nos aproximar, mas também nos distanciar.
A vida segue um rumo muitas vezes frenético, uma correria sem fim. Penso na época dos nossos avós, que viviam no campo e cultivavam a terra, época em que não existiam ainda computadores para todos, celulares e tantas tecnologias como hoje. Tudo parecia mais tranquilo e calmo, o dia tinha seu próprio tempo.
Hoje, no ritmo do metrô, ônibus, taxi, trem, muitas vezes me deparo com cenas onde as pessoas estão de cabeça baixa, porque “conversam” com outras pelo celular. Nesses momentos me lembro da minha avó que me conta da sua juventude, onde as pessoas conversavam umas com as outras no trem, se conheciam, se importavam com quem estava ao lado.
A tecnologia invadiu nosso estilo de vida, nosso povo, nossa mente. Nos “aproxima”, quando falamos com alguém que está do outro lado do mundo. Nos distancia, porque o contato, o afeto, o toque, passou a ser “vivido” por meio de uma máquina, com botões, câmeras, smiles.

Chegamos a permanecer inquietos quando acaba a bateria do celular ou "cai" a internet. Nos tornamos dependentes de uma “evolução” que não se cansa, porém corre.
A tecnologia tornou-se algo que as pessoas não podem viver sem. É o desenvolvimento tecnológico que busca trazer soluções para os obstáculos de comunicação e substituir muitas, mas muitas coisas em nossas vidas. É por isso que algumas pessoas acreditam que ela torna possível o impossível. Enquanto isso, a sua forma mais avançada desenvolveu a maior saudade que temos, a saudade daquilo que a tecnologia nunca poderá substituir.
Se você acredita que o coração faz o mundo em que vivemos, permita que o seu coração se abra às pessoas ao seu redor, pois a tecnologia nunca substituirá o amor.
Este comercial lembra a única coisa que impulsiona a nossa vidapara a frente. Confira:

Fonte: Aleteia

VOCÊ NÃO TEMMOMENTOS DE DIVERSÃO? CUIDADO, SUA VIDA CORRE PERIGO

 

A felicidade e as risadas produzidas pela diversão trazem grandes benefícios para a saúde

O trabalho, os problemas, as múltiplas obrigações, as pressões, o lar, os conflitos: tudo isso nos faz esquecer o quão importante é divertir-se para o nosso bem-estar emocional.
As atividades de lazer oferecem incríveis benefícios à saúde física e mental, já que melhoram o humor, fortificam a motivação e aumentam a tolerância ao estresse. A diversão é esse respiro que damos ao corpo para recarregar baterias e receber a fortaleza necessária para enfrentar os diferentes desafios da vida.


Diversão X rotina
Para divertir-se, não é preciso estar de férias permanentemente nem gastar dinheiro. Basta divertir-se com as coisas pequenas e lutar continuamente contra a perigosa ameaça da rotina. Por isso, é importante aprender a divertir-se o tempo todo, dando a cada dia um tom alegre e positivo, propiciando espaços de distração continuamente.
Como afirma Fernando Azor, diretor do Centro de Psiquiatria e Psicologia Clínica e Jurídica de Madri, “o ócio é uma forma de desconexão cuja utilidade psicológica está especialmente centrada em favorecer nas pessoas uma ruptura com outras atividades realizadas cotidianamente”.
O médico continua: “Em si, ‘mudar’ já é terapêutico. De fato, quando a pessoa sente que está cansada ou entediada com sua vida cotidiana, é mais importante que faça coisas diferentes, ainda que exijam esforços físicos, do que passar horas deitado na cama ou no sofá. A mente descansará mais e o benefício pessoal também será maior”.

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 5º Dia

Reflexão do quinto dia - As mãos de Maria

Contemplemos hoje Maria desprendendo de suas mãos raios luminosos. Estes raios, disse Ela, são a figura das graças que derramo sobre todos aqueles que mas pedem e aos que trazem com fé minha medalha. Não desperdicemos tantas graças! Peçamos com fervor, humildade e perseverança, e Maria Imaculada no-las alcançará.

Fonte: Dominus Vobiscum

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 4º Dia



Reflexão do quarto dia - Maria a protetora da humanidade

Estando Santa Catarina Labouré em oração, a 27 de novembro de 1830,apareceu-lhe a Virgem Maria, formosíssima, esmagando a cabeça da serpente infernal. Nessa aparição se vê seu desejo imenso de nos proteger sempre contra o inimigo de nossa salvação. Invoquemos a imaculada Mãe com confiança e amor!


SOMOS ESPOSOS E QUEREMOS LHE CONTAR NOSSA HISTÓRIA

 Ele queria fazer sexo e ela queria esperar até o casamento




Decidimos compartilhar nossa história com vocês, com o objetivo de motivá-los no difícil caminho da castidade com a convicção – e com nosso testemunho – de que este é o rumo certo para encontrar o verdadeiro amor em suas vidas.

Esposo:
Sou alemão e conheci minha esposa na Espanha há mais de 6 anos. Minha vida, antes de conhecê-la, era como a da maioria dos jovens da minha idade e do meu país, onde é completamente normal levar garotas para a casa dos pais (quando ainda se mora com eles) para passar a noite ou o final de semana.
Meus pais montaram um quarto para mim no porão, para que eu tivesse privacidade total e comodidade suficiente para convidar amigos e amigas quando quisesse.
Tive minha primeira namorada aos 16 anos. Fazia sexoregularmente com ela, como quase todos os garotos da minha idade. Não fazer seria algo estranho, anormal. Nunca me questionei sobre as consequências de fazer sexo ou não no namoro. Era algo simplesmente “normal”.
Aos 25 anos, fui morar com uma garota pouco tempo após conhecê-la, e a convivência fez com que tudo acabasse em apenas 6 meses. Depois dessa experiência, ficou claro para mim que, sem amorverdadeiro, não é possível lidar com as diferenças.
Nunca tive relacionamentos muito longos. Sempre estava insatisfeito, até que conheci minha atual esposa, quando eu tinha 26 anos. Estudávamos juntos e sua alegria chamava minha atenção.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 3º Dia

 

Reflexão do terceiro dia - Maria a protetora da humanidade

Contemplemos nossa Imaculada Mãe dizendo em suas aparições a Santa Catarina: Eu mesma estarei convosco: não vos perco de vista e vos concederei abundantes graças. Sede para mim, Virgem Imaculada, o escudo e a defesa em todas as necessidades.

Fonte: Dominus Vobiscum

AS FORMIGAS BORDADEIRAS DE NOSSA SENHORA?

Depois que o Globo Repórter divulgou o trabalho das formigas o assunto voltou. Não é de hoje que ouvimos falar dessas formigas...

Leia abaixo a matéria de 2013

Associação Nossa Senhora das Lágrimas, que possui uma igreja e uma casa onde afirmam acontecer o “Fenômeno das Formigas Bordadeiras”. O local atrai fiéis e romeiros que querem conhecer a história das formigas que deixam frases, marcas e desenhos nas folhas das árvores que crescem no quintal dessa casa.

20131025_13520720131025_13533520131025_13515220131025_13504320131025_134744

Segundo Christina Alto é, uma das voluntárias que recebe os visitantes, a primeira manifestação acorreu em 1990, quando uma imagem de Nossa Senhora da Penha derramou lágrimas. Em 1995 apareceram as primeiras folhas com os desenhos, e em julho de 2005 encontraram a primeira frase. O fenômeno continua até hoje.

20131025_133645 20131025_13403120131025_141033 20131025_141146
Também há relatos de imagens que foram desenhadas nas paredes da casa, como na foto abaixo.

20131025_135920

As inscrições nas folhas são sempre em português e fazem menção a passagens bíblicas. Abaixo você encontra o site e os horários para visita à igreja e à casa.

www.anslagri.org.br

http://www.anslagri.org.br/pt-BR/mensagens/24-joomla.html

ps: depois que vi o site acima e li a suposta recente mensagem de Nossa Senhora, desacreditei. Uma rápida leitura nas últimas mensagens ajudou para o discernimento. Até acredito que as formigas podem, se Deus quiser, "bordar" figuras de Nossa Senhora e dos Santos, mas as "mensagens de Nossa Senhora" que estão no site...essas eu desacredito mesmo!

E você, o que sentiu?

Fonte: Ave Luz

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

“CUIDADOS COM A PESSOA, PARA AMAR E DEFENDER ESPECIALMENTE QUANDO SOFREM, É FRÁGIL E INDEFESO” PAPA FRANCISCO

17 de novembro de 2014 // Por: Ouvir Roma Blog  

escuchando_romaHoje no blog trazemos-lhe uma nota sobre as palavras do Papa Francisco dirigiu-se à Associação de médicos católicos italianos para marcar o 70º aniversário da sua fundação:

"Estamos em uma época em que" brincar com a vida ", e que é um pecado contra Deus!" Diante de uma "falsa compaixão", apresentado para auxiliar o aborto, a eutanásia, a "produção de uma criança" e experimentos sobre a vida humana, que são "pecados contra o Criador" - cuidado para a pessoa, para amar e defender bravamente especialmente quando sofrem, é frágil e indefesa, foi a exortação do Papa Francisco, sábado, os membros do Associação dos Médicos Católicos Italianos.

Incentivando-os a ter a coragem de ir contra a objeção de consciência e na sua missão humana e espiritual, que é um apostolado leigo real. Recordando a importância da ética na ciência e na medicina, o Bispo de Roma também reiterou a missão de apresentar o evangelho, promover a proteção da vida humana da Igreja:

"O cuidado da vida humana, especialmente aquela que é mais difícil, ou seja, os doentes, os idosos e as crianças envolve profundamente a missão da Igreja. A Igreja sente-se chamada a participar na discussão que visa a vida humana, apresentando sua proposta baseada no Evangelho. Para muitos, a qualidade de vida está ligada predominantemente às possibilidades econômicas, o "bem-estar" da beleza e da vida física, esquecendo outro -relaciona-lhes dimensões mais profundas, a existência espiritual e religiosa. De fato, à luz da fé e da razão certa, a vida humana é sempre sagrada e sempre "qualidade". Há um qualitativamente mais significativa do que a outra, apenas em virtude de direitos de transmissão, oportunidades econômicas e maior vida humana social. Isto é o que você, os médicos católicos, tentando dizer, especialmente com estilo profissional. Sua obra quer testemunhar a palavra e o exemplo de que a vida humana é sagrada e inviolável sempre válido e, como tal, deve ser amado, defendido e mantido ".

NOVENA DE NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS - 2º Dia

Reflexão do segundo dia – As lágrimas de Nossa Senhora

Contemplemos Maria chorando sobre as calamidades que viriam sobre o mundo, pensando que o Coração de seu filho seria ultrajado, a cruz escarnecida e seus filhos prediletos perseguidos. Confiemos na Virgem compassiva e também participaremos do fruto de suas lágrimas.

Fonte: Dominus Vobiscum

“CRISTO NÃO ANULA AS CULTIRAS” PAPA FRANCISCO

25 de agosto de 2014 // Por: Ouvir Roma Blog  

Nesta mensagem, o Santo Padre recorda-nos que o Senhor toma a cultura tudo de bom e elevadores, enquanto purifica o que está errado:

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Nos últimos dias tenho feito uma visita pastoral à Coréia e agora com você, eu agradeço a Deus por este grande dom. Eu visitei uma Igreja jovem e dinâmica, fundada no testemunho dos mártires e animado pelo espírito missionário em um país onde existem culturas asiáticas antigas e novidade perene do Evangelho do que você vai encontrar tanto.

Gostaria de mais uma vez expressar a minha gratidão aos amados Irmãos no Episcopado da Coreia, a Sra Presidente da República, as outras autoridades e todos aqueles que trabalharam para a minha visita.

O significado desta viagem apostólica pode ser condensada em três palavras: memória, esperança, testemunho.

A República da Coreia é um país que tem tido um desenvolvimento econômico notável e rápida. Seus habitantes são trabalhadores duros, disciplinada, ordeira e deve manter a força herdada de seus antepassados.

CONHEÇA O SEU INIMIGO!As revelações de Santa Francisca Romana sobre os demônios (Parte III)


Segunda categoria de anjos rebeldes: os demônios “terceira força” ou “democratas cristãos”.

Agora depois tem outros anjos. Esses anjos quiseram representar entre Deus e o demônio um papel de “democracia cristã”, um papel de terceira força. Quer dizer, eles, propriamente, não revoltaram contra Deus.

Eles não solidarizaram com Deus, mas também não se solidarizaram diretamente com Lúcifer. Ficaram numa posição como que neutra, naturalmente com simpatia por Satanás. O resultado é que eles também foram condenados…

Esta condenação deles a justiça divina tornou de algum modo menos terrível porque, em vez deles estarem sofrendo o fogo do inferno, estão na terra e nos ares,  condenados a penas terríveis.

Mas quando chegar o Juízo Final eles vão ser precipitados no inferno, e vão sofrer lá por toda a eternidade.

De maneira que este curto lapso de tempo – porque em face da eternidade isso é um curto lapso de tempo – que vai desde o pecado deles até o dia do Juízo Final – é menos do que um minuto em comparação com a eternidade, na qual eles vão ser atormentados no inferno.

Na terra: contínua batalha entre os anjos da guarda e os anjos perdidos

Esses anjos condenados, “terceira força” (dir-se-ia “democratas cristãos”) dividem-se em duas categorias. Uns são os anjos que estão espalhados pelos ares e que produzem as intempéries, que assustam as pessoas. Outros são os anjos que estão na terra e que são do mesmo coro dos nossosanjos da guarda.

Então há, na terra, uma batalha entre os anjos da guarda e os anjos perdidos. Há uma batalha de anjos na qual naturalmente o predomínio é dos anjos da guarda sobre as almas que se entregam a eles.

Sendo assim, nós temos aí uma lição muito importante para compreender como o homem é pequeno. Como, dentro dessa natureza que materialmente falando é tão maior do que nós, nós, afinal de conta, somos umas “formigas” dentro da natureza material.

Agindo nessa natureza, existem, então, espíritos angélicos de uma força e de um poder incomparavelmente maior do que nós, homens. Houve uma santa que teve a visão de seu anjo da guarda, que é da menos alta das hierarquias angélicas.

Ela se ajoelhou pensando que fosse Deus, tal é o esplendor do anjo da guarda. Pode-se fazer a ideia de qual é o esplendor, por exemplo, de um arcanjo?

E daí podemos imaginar como somos pequenos em face dessa batalha de anjos que continua a se realizar por toda parte: anjos que descem do céu; anjos que saem do inferno; anjos que impregnam os ares; anjos que se misturam no meio dos homens…

Vigiar e orar, pedindo a proteção dos Anjos da Guarda: o grande meio de defesa contra os anjos rebeldes

Qual é o grande meio de defesa que nós temos contra isto? Aqui se aplica as palavras de Nosso Senhor: “é preciso vigiar e orar para não cairmos em tentação”. É preciso, antes de tudo, nós vigiarmos. O conselho de Nosso Senhor foi esse.

A vigilância consiste em nós crermos nos poderes angélicos, crermos no demônio e na ação normal e contínua do demônio.

Quer dizer, a cada momento há uma batalha entre anjos e demônios. Há pessoas que se dão mais a Nosso Senhor e há pessoas que se dão menos a Nosso Senhor.

Isto faz parte do dinamismo da ordem das coisas posta depois da Criação e nós devemos ter isto sempre em vista de um princípio aceito pela maioria dos bons teólogos, de que, sempre que uma pessoa tem uma tentação por uma causa natural, o demônio se junta a essa causa natural para agravar a tentação.

Por exemplo, uma pessoa que esteja tentada porque está irritada com outra por lhe causar algum incômodo físico. Esta pequena tentação de irritação terá, junto, um “cutucão” do demônio para agravar a tentação. Quer dizer, o demônio está sempre atuando.

Os anjos da guarda estão sempre nos protegendo. Nós devemos discernir a ação do demônio, e pedir a ação do anjo da guarda. Devemos rezar, porque, se não rezarmos e não vigiarmos, teremos medo de… pequenas formigas.

É o que se deduz das revelações de Santa Francisca Romana.

Fonte: Associação Apostolado do SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém