Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Disney contra DEUS

Esta notícia foi publicada em vários sites, de vários tipos: "a  palavra 'Deus' foi banida dos filmes da Disney". São sites/blogs protestantes, gnósticos, de entretenimento, mas também são sites "sérios", como o The Guardian e o ACIDigital.
O fato veio à tona em uma entrevista que Robert Lopez e Kristen Anderson-Lopez, compositores da música principal do filmeFrozen, Let It Go (Uma Aventura Congelante, em português), vencedora do Oscar de melhor canção neste ano, deram ao programa Fresh Air, da britânica National Public Radio, revelando as restrições da Disney. Perguntado a Lopez se ele foi especificamente proibido de dizer a palavra "Deus", Lopez foi enfâtico: "Uma das únicas áreas em que você tem de estabelecer limites é com coisas religiosas. A palavra 'Deus' pode ser falada no ambiente de trabalho da Disney, mas não pode colocá-la em um filme".
Se, de um lado, a Disney baniu Deus de seus filmes, de outro tem beneficiado o lobby gay de várias formas, sobretudo financeiramente e pela doutrinação inserida no conteúdo de sua programação televisiva e de cinema. É sabido que, em janeiro deste ano, a Disney Channel incluiu entre seus personagens para o público infanto-juvenil duas lésbicas como um par romântico. E, dois meses depois, anunciou que retirava seu patrocínio aos Escoteiros da América porque pelo fato destes não permitirem que um homossexual seja nomeado líder dentro de grupos.
Há quem diga que até este filme, Frozen, defenda a causa gay.
Mas a ojeriza da Disney com assuntos religioso se limita à área cristã (ou judaico-cristã, como preferem alguns), pois tem uma particular fascinação pelo ocultismo e a magia, patente em inúmeros títulos da Disney:
A Princesa e o sapo (magia, ocultismo, espiritismo), Pocahontas (poca = espírito; hontas = do abismo, ou seja, “espírito saído do abismo”; mistura de paganismo celta e feitiçaria), Hércules (Hades diz em certo momento: “E o único idiota que pode estragar tudo está perambulando por aí.” Nesse momento, aparece atrás dele uma labareda, com uma inscrição subliminar só perceptível com congelamento de cena: “Jesus”. Pelo visto, a blasfêmia é permitida), Moogly (A serpente usa o hipnotismo e diz ao menino que olhe em seus olhos, porque o levaria para o mais profundo abismo, de onde jamais sairia), Robin Wood (O herói usa uma bola de cristal para invocar o príncipe das trevas e conjura com os dedos das mãos, fazendo sinais reconhecidos como sendo os mesmos da prática satanista para invocar demônios), Cinderela (quem não lembra que o gato de Cinderela se chama Lúcifer e que, tanto a madrasta malvada quanto a própria Cinderela chamam o gatinho de estimação com a seguinte fórmula: "Vem, Lúcifer, vem para mim"?). Só para citar alguns títulos.
Além desse aspecto demoníaco, há outros venenos que os desenhos da Disney inoculam nas crianças: a rebeldia à autoridade (pais e superiores), o narcisismo, a vulgarização do sexo e, também, o feminismo: as princesas Disney são todas voluntariosas, independentes, rebeldes, e fogem das tarefas do lar e do casamento como se fossem uma peste!
"Frozen" virou um sucesso mundial. Tornou-se a animação com a maior arrecadação na história do cinema, com faturamento de US$1.072 bilhão. Isso significa que foi visto por milhões de pessoas pelo mundo todo, principalmente crianças. Os pais não percebem o perigo ou não se importam, porque o desenho suaviza as coisas e a doutrinação para o mal, para buscar livra-se de Deus funciona de forma indolor, quase imperceptível. E, depois, "as crianças querem ver", dizem os pais! "Todos os amiguinhos já viram... só ele vai ficar de fora?"... Porque é impossível a esse pais domesticados por gerações de personagens Disney estabelecer limites, afinal não é isso que a Disney prega? ... liberdade sem limites, deixar as crianças tomar suas próprias decisões... Os pais são meros fornecedores de alimento e bens de consumo.

Assim, senhores pais e educadores católicos, pensem duas vezes antes de levar seus filhos ao cinema para um filme inocente e alegrecom o "selo Disney de qualidade"!

Giulia d'Amore

Fontes:

http://www.criacionismo.com.br/2014/04/palavra-deus-e-banida-de-filmes-da.html

http://armaduracristove.blogspot.com.br/2010/06/princesa-e-o-sapo-um-filme-inocente-ou.html

http://blog.opovo.com.br/ancoradouro/deus-e-palavra-proibida-em-filmes-da-disney-dizem-compositores-de-frozen

http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/cinema/2014-04-25/palavra-deus-e-banida-de-filmes-da-disney-afirma-dupla-que-ganhou-oscar.html

http://www.aciprensa.com/noticias/en-disney-esta-prohibida-la-palabra-dios-admiten-compositores-de-musica-de-frozen-62933

http://www.business-standard.com/article/pti-stories/god-is-banned-from-disney-films-say-frozen-songwriters-114042600373_1.html  (inglês).

terça-feira, 29 de abril de 2014

NÃO SE PODE CANENIZAR UM PARA IGNORANDO SEU PONTIFICADO

"No dia 1º de abril de 2011, o Cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, esclareceu o motivo para a beatificação de João Paulo II. O Catholic News Service reportou o seguinte:
O Papa João Paulo II está sendo beatificado não por causa de seu impacto na história ou na Igreja Católica, mas por causa do modo como viveu as virtudes cristãs da fé, esperança e caridade, disse o Cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos...
O Cardeal Amato disse que o processo de santidade é uma das áreas da vida da igreja onde o consenso dos membros da igreja, tecnicamente o "sensus fidelium" ("senso dos fiéis"), realmente importa. "Desde o dia de sua morte em 2 de abril de 2005, o povo de Deus começou a proclamar sua santidade", e centenas, quando não milhares, visitam seu túmulo todos os dias, disse o cardeal. Um outro sinal é o número de biografias publicadas sobre ele e o número de suas obras que são traduzidas e publicadas...
O Cardeal Amato disse, "a pressão do público e da mídia não perturbou o processo, mas o ajudou" porque foi mais um sinal da difundida fama de santidade do Papa João Paulo, que é algo de que a igreja exige provas antes de se movimentar para beatificar alguém...

10 RAZÕES PELAS QUAIS OS APARELHOS MÓVEIS DEVEM SER PROIBIDOS PARA CRIANÇAS MENORES DE 12 ANOS

Um artigo para reflexão. A responsabilidade pela educação das crianças é sempre dos pais. Eles são diretamente responsáveis por isso diante de Deus e, por isso, os principais interessados em preservar os filhos dos males físicos e espirituais. Este estudo é apenas mais um texto para reflexão. A ele quero juntar nossa experiência pessoal. Quando pequenos, na Itália, a TV funcionava poucas horas por dia e tinha horários separados realmente por faixa etária. Mesmo assim, meus pais controlavam severamente nosso acesso à TV. Graças a Deus, não tínhamos tecnologia nenhuma a nosso dispor e as lembranças que guardo são de tempos passados a correr pelos campos, com minha irmã caçula e a turminha composta das meninas e dos irmãos mais novos, porque os mais velhos faziam grupo com meu irmão. Depois dos deveres, o "mundo" era nosso. Brincávamos na frente de casa, pelas ruelas curtas de nossa cidadela, nas praças circunvizinhas e... pelos campos, particularmente na primavera. O contato com a natureza e com as outras crianças erareal e nos ajudou a construir nossa individualidade, a forjar nosso caráter. O "tempo livre" incluía também passeios com a família, de carro, para localidades próximas, sobretudo no campo e, a partir da primavera, nas praias que circundam o salto da bota italiana que abrigou meus verdes anos. Comer frutas no pé, recolher uma infinidade de coisas, de flores a conchas, de insetos a cacos de todos os tipos. Sentir todo tipo de cheiro, dos campos à beira do mar. Ouvir todo tipo de som... Por fim, uma infância vivida à sombra da Igreja, nas aulas de catecismo ou da Ação Católica, depois da Missa de domingo, que assistíamos todos juntos: família, amigos da porta ao lado, coleguinhas de escola. E as tardes passadas com as Irmãs de São Vicente de Paula, principalmente Suor Giuseppina e Suor Caterina, que hoje repousam à espera daquele dia que há de vir e que me ensinaram a amar a Igreja, Cristo Nosso Senhor, a Virgem Maria e os Santos de Deus, primeiros dos quais São João Batista: creio que o primeiro "santinho" que ganhei na vida. Sim, não tenho motivos para invejar a infância de hoje, presa fácil da maldade do mundo e da negligência dos pais e da Igreja de Francisco. 
Giulia 

MENSAGEM ILUSTRADA

SEGUE MAIS ALGUMAS HISTÓRIAS…

Louvado seja N.S. Jesus Cristo!

Segue mais algumas histórias retiradas do livro (Tesouros de Exemplos, Padre Francisco Alves, 1958):


UM GRANDE DEVOTO DE MARIA

   O célebre presidente do Equador, Garcia Moreno, assassinado pela maçonaria em 1875, era devotíssimo de Nossa Senhora.

   Achando-se um dia entre operários irlandeses, que mandara vir dos Estados Unidos para montar uma serraria mecânica, interrogou-os sobre os costumes religiosos de seu país e perguntou-lhes se sabiam algum cântico em honra de Maria Santíssima.

   Os bons irlandeses puseram-se logo a cantar. Garcia Moreno ouvia-os cheio de comoção. Terminado o cântico, perguntou:

   - Vós, irlandeses, amais muito a Nossa Senhora?

   - Sim, senhor, de todo o coração, - responderam.

   - Então, meus filhos, acrescentou o Presidente, ajoelhemo-nos e rezemos o Rosário, a fim de que persevereis no amor e no serviço de Deus.

   E todos, ajoelhados ao redor do Presidente, rezaram, com grande fervor e com os olhos úmidos de pranto, a coroa mariana.

   Foi na devoção a Nossa Senhora que Garcia Moreno encontrou a força daquela fé viva que, diante dos assassinos, lhe pôs nos lábios, como um grito de desafio, a palavra memorável: "Deus não morre!"



DEVOÇÃO AOS SANTOS ANJOS
   S. Paulo da Cruz e S. Francisco de Sales nunca começavam seus sermões sem antes saudar os Anjos da Guarda de seus ouvintes, suplicando-lhes seu auxílio.
   O venerável Baltasar Alvares, em suas viagens, ao entrar num povoado ou numa cidade, invocava os Anjos tutelares daqueles habitantes e pedia-lhes que o ajudassem a salvar as almas; e o seu apostolado foi sempre coroado de grande êxito.
   S. Afonso, bispo de S. Águeda, nunca entrava num quarto estranho sem saudar primeiro os Anjos da Guarda dos donos da casa.
   O beato Grignion de Montfort, missionário e grande devoto de Maria, costumava saudar os Santos Anjos das pessoas com quem se encontrava.




NÃO TERIA SIDO UM ANJO?
   Pio IX (1846-1878)o, grande Papa da Imaculada era filho do conde Mastai-Ferreti. Quando menino, costumava ajudar à missa na capela doméstica de seus pais. Um dia, estando ajoelhado no degrau do altar, notou que, do lado oposto, um vulto o chamava por sinais.
   O menino teve mêdo de sâir do seu lugar. Mas, como viu que o vulto insistia, cada vez mais, deixou o lugar e passou para o outro lado onde se achava aquêle vulto.
   Naquele mesmo instante desprendeu-se do teto uma grande estátua que caiu exatamente no lugar onde o coroinha, havia
poucos segundos, estava ajoelhado.
   E' que os santos Anjos protegem as crianças de modo maravilhoso.



NÃO QUERO QUEBRAR O JEJUM
   S. Frutuoso, bispo que era de Tarragona, na Espanha, foi encarcerado por certo governador romano chamado Emiliano. Condenado a morrer queimado a fogo lento, achava-se ao pé da
fogueira quando alguns cristãos, compadecidos lhe ofereceram
de comer para que não desfalecesse.
   - Não, disse o confessor da fé, não quero quebrar o jejum; assim chegarei ao céu mais depressa.
   Todos ficaram muito edificados com tal exemplo de fidelidade às leis da Santa lgreja.



COMO ÊLE MEDITAVA NA MORTE
   S. Efrém ia freqüentemente, à tardinha, meditar junto às sepulturas. Triste e pensativo ia de túmulo em túmulo, lendo as inscriçõese nomes dos defuntos: príncipes da cidade, magistrados da província, ricos senhores, sábios admirados pelo mundo. . . As vêzes o Santo chamava-os em voz alta por seus nomes: ninguém lhe respondia. Onde estão aquelas soberbas figuras de homens e de muiheres aos quais todos se sujeitavam? Aquelas línguas que só falavam de seus próprios méritos e dos defeitos alheios? Onde estão? Onde estão aquêles ouvidos que só queriam ouvir seus próprios louvores?
   Tudo se tornou pó e cinza. Lembra-te, ó homem soberbo,
que és pó! Então S. Efrém voltava para casa mais humilde e
mais paciente.



SEMPRE CHEGAVA TARDE
  Um homem da Westïália, durante muitos anos sempre chegava tarde à Missa nos dias de preceito.
  Adoeceu para morrer e mandou chamar o padre com urgência. O Vigário sem demora pôs-se a caminho, mas dizia consigo: "Não será para estranhar que Jesus Cristo chegue tarde a êle, como castigo de sempre ter chegado tarde à Missa". E com efeito; quando o padre chegava à casa, o enfêrmo expirava sem os sacramentos.



SAÍAM DA IGREJA
   S. Hilário, vendo que algumas pessoas, depois da leitura do Evangelho, saíam da igreja, interrompeu a prática exclamando: "Podeis sair da Igreja, mas do inferno não podereis sair!"


MEU ÚNICO REMÉDIO
  Carlos V perguntou a um servo de Deus, que vivia na côrte, como fazia para conservar-se na graça de Deus no meio da licença de costumes dos cortesãos e de tantas ocasiões de pecado.
   - Majestade - respondeu- meu único remédio para não sucumbir é o temor de Deus e a comunhão diária.

EM QUE TE OCUPAS?
Queixava-se um jovem ao seu confessor, dizendo-lhe que ouvia mal a Missa.
- Que fazes durante a Missa? Em que te ocupas?
- Não faço outra coisa senão chorar os meus pecados.
- Continua, meu amigo; dêsse modo ouves muito bem a Missa.

Fonte: Tesouros de Exemplos, Padre Francisco Alves, 1958

segunda-feira, 28 de abril de 2014

E RENOVAREIS A FACE DA TERRA…

28Clara Isabel Morazzani Arráiz - 2008/10/31

Se da ação do Espírito Santo em Pentecostes nasceram tantas belezas da cultura e da civilização e, sobretudo, tantos milagres da graça, o que não aconteceria se houvesse um novo sopro do Paráclito sobre a face da Terra?

Incansável, ardendo de zelo pela glória de Deus, o Apóstolo Paulo percorria as cidades da Grécia, pregando a todos o Evangelho de Cristo. Por vezes, a hostilidade de muitos se opunha a seu apostolado e atentava contra sua vida. Grande era, entretanto, o consolo que lhe proporcionavam as numerosas conversões.

Chegando a Atenas - cidade rica e orgulhosa, centro da filosofia e do intelectualismo - o coração do Apóstolo das Gentes encheu-se de amargura, à vista de tanta idolatria (cf. At 17, 16). Entre os múltiplos locais de culto, onde eram oferecidos sacrifícios às divindades mais absurdas, deparou ele com um altar no qual figurava esta inscrição: "A um deus desconhecido".

Chocado ante a ignorância daquele povo, sem embargo tão inteligente, Paulo pôs-se a pregar no Areópago, exclamando: "O que adorais sem o conhecer, eu vo-lo anuncio!" (At 17, 23). E logo os iniciou no conhecimento da verdadeira religião.

Nos dias de hoje, em nosso Ocidente cristão, não vemos mais aqueles templos destinados à adoração dos ídolos, pobres imagens feitas por mãos humanas.

Pelo contrário, passados quase dois mil anos de pregação apostólica, continuada fielmente pelo Magistério, erguem-se agora numerosos templos cristãos, ostentando no alto de suas torres o glorioso símbolo da cruz.

Entretanto, se a confissão de um só batismo e a crença na Trindade reúnem os cristãos, não faltam aqueles para os quais o Espírito Santo poderia chamar-Se o "Deus desconhecido".

Semelhantes aos discípulos de Éfeso que, interrogados por Paulo, responderam: "Nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo" (At 19, 2), muitos são hoje os que, sem chegar a esse extremo, desconhecem as características e os poderes do Paráclito e se esquecem de invocá-Lo.

OS FRUTOS DO ESPÍRITO SANTO

Padre Manuel Sabino - Fundador dos Servos do Bom Pastor - 2008/11/11

Os Frutos do Espírito Santo

O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade e Ele é o "Senhor que dá a vida e que procede do Pai e do Filho e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado. Foi Ele que falou pelos profetas." O Espírito Santo é o dador de todos os dons e carismas extraordinários; todos os frutos espirituais provêm d'Ele.

O Espírito Santo vem às nossas almas no dia do nosso Baptismo, derramando sobre nós as três virtudes teologais: a Fé, a Esperança e a Caridade. E vem de um modo mais solene no dia em que recebemos o Sacramento do Crisma ou Confirmação, onde recebemos a efusão do Espírito que derrama sobre nós os sete dons: A Sabedoria ou Sapiência, o Entendimento, o Conselho, a Fortaleza, a Ciência, a Piedade e o Temor de Deus.

O Espírito Santo, para além de derramar as sete grandes colunas cristãs, confere ao cristão doze frutos que são: a Caridade, o Gozo, a Paz, a Paciência, a Benignidade, a Bondade, a Longanimidade, a Mansidão, a Fé, a Modéstia, a Continência e a Castidade.

OS DONS DO ESPÍRIO SANTO

Padre Manuel Sabino - Fundador dos Servos do Bom Pastor - 2008/11/11

Os dons do Espírito Santo

Vamos passar à explicação dos sete Dons: Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Piedade, Temor de Deus. É preciso compreender cada conceito e o seu significado.

- A Sabedoria é o dom que faz o cristão perceber, intuir e gostar das coisas espirituais. Sente deleite nas coisas de Deus e por isso começa a temer a Deus, a respeitá-Lo mais. Diz o salmo que o temor de Deus é o princípio da sabedoria.

- O Entendimento é o dom do conhecimento, pois a pessoa consegue entender e conhecer aquilo que vai no coração e na mente das pessoas. O Padre Pio era um sacerdote que tinha o dom do entendimento. Ele servia-se do seu dom para ajudar muitas almas. Quando alguns penitentes iam ter com o Padre Pio e, por esquecimento ou timidez, escondiam este ou aquele pecado, o Padre Pio lembrava-lhes: "Falta-te este pecado que cometeste duas ou três vezes". Este dom é utilizado unicamente para o bem do penitente.

- O dom do Conselho: quem o possui consegue dirigir, orientar e aconselhar as almas para a sua própria salvação e felicidade. O dom do conselho que é dado pelo Espírito Santo não é inconveniente, interesseiro, não aconselha segundo a conveniência pessoal mas aconselha somente para o bem da pessoa. Este dom constitui uma preciosidade, pois alerta-nos para os erros que cometemos ou soluções que necessitamos.

- O dom da Fortaleza é também uma virtude. A virtude é um bem e um dom dado pelo Espírito Santo que diz "não" ao pecado, a uma boa proposta, à pressão social, a certas modas que prejudicam a vida espiritual do homem ou da mulher. O dom da fortaleza faz com que o cristão saiba resistir a certas influências sociais e não se deixe conduzir pela pressão do grupo social ou de amigos onde está inserido. Com este dom a pessoa mantém a sua personalidade, sendo aquilo que realmente é, conservando os valores cristãos.

- O dom da Ciência permite ao homem perceber e sentir, através da natureza e dos acontecimentos do dia-a-dia a presença e a linguagem de Deus.

Quem possui o dom da ciência consegue louvar a Deus, olhando para as belezas da natureza, para a beleza de um jardim, das montanhas, da água do mar, do céu azul, das estrelas. Através da natureza, a alma lê e louva o seu Deus, agradecendo-Lhe enquanto observa uma linda flor. Em vez de ficar fixo apenas na beleza da flor, louva o autor da criação, louva o Criador.

- O dom da Piedade inclina o cristão à oração, ao louvor, à adoração, à contemplação; leva o cristão a sentir gosto pela oração, sentir desejo e gosto de estar com Deus, gosto em rezar e em falar com Deus através da oração.

O dom da piedade faz com que a pessoa não se canse de rezar e se sinta bem a rezar. Através deste dom, Deus vai revelando aspectos espirituais que muitos não percebem.

A alma piedosa tem mais luzes e percebe melhor as coisas a nível espiritual. Aquele que não reza não percebe, não entende e não vê porque não lhe é permitido ver.

Há pessoas que dizem: "Mas padre, eu rezo tanto!" e eu pergunto: "Como reza?". Não basta rezar, é preciso rezar bem, meditando nas palavras e nos mistérios que contemplamos da vida de Jesus. Experimentem rezar bem, concentrados, compenetrados e verão as maravilhas que Deus irá realizar nas vossas almas.

É lindo rezar bem. A pessoa sente na alma uma grande paz, suavidade, gozo e alegria.

- O dom do Temor de Deus leva-nos a fugir do pecado com receio de ofender e de perder Quem amamos - o nosso Deus. Este dom está, em certa medida, associado ao dom da fé porque nos faz sentir e perceber que estamos na presença de Deus e, se estou na Sua presença, não quero pecar.

O temor de Deus é um grande dom pois faz com que o homem faça tudo para não perder a graça de Deus, o Seu amor e a Sua presença. Por isso, o temor de Deus é o princípio da sabedoria.

Desta forma falamos sobre o significado de cada dom e de cada fruto do Espírito Santo, para melhor compreendermos a necessidade de invocarmos e suplicarmos ao Espírito Santo que aumente em nós os Seus dons e frutos, perseverando-nos neles até à morte.

Padre Manuel Sabino, Fundador dos Servos do Bom Pastor
Fonte: http://www.servosdobompastor.net/EnsEspiritoSanto.html

UM GRANDE DEVOTO DE MARIA

O célebre presidente do Equador, Garcia Moreno, assassinado pela maçonaria em 1875, era devotíssimo de Nossa Senhora.

   Achando-se um dia entre operários irlandeses, que mandara vir dos Estados Unidos para montar uma serraria mecânica, interrogou-os sobre os costumes religiosos de seu país e perguntou-lhes se sabiam algum cântico em honra de Maria Santíssima.

   Os bons irlandeses puseram-se logo a cantar. Garcia Moreno ouvia-os cheio de comoção. Terminado o cântico, perguntou:

   - Vós, irlandeses, amais muito a Nossa Senhora?

   - Sim, senhor, de todo o coração, - responderam.

   - Então, meus filhos, acrescentou o Presidente, ajoelhemo-nos e rezemos o Rosário, a fim de que persevereis no amor e no serviço de Deus.

   E todos, ajoelhados ao redor do Presidente, rezaram, com grande fervor e com os olhos úmidos de pranto, a coroa mariana.

   Foi na devoção a Nossa Senhora que Garcia Moreno encontrou a força daquela fé viva que, diante dos assassinos, lhe pôs nos lábios, como um grito de desafio, a palavra memorável: "Deus não morre!"

Fonte: http://pelos-caminhos-de-deus.blogspot.com.br/2014/04/um-grande-devoto-de-maria.html

DEVOÇÃO AOS SANTOS ANJOS


   S. Paulo da Cruz e S. Francisco de Sales nunca começavam seus sermões sem antes saudar os Anjos da Guarda de seus ouvintes, suplicando-lhes seu auxílio.
   O venerável Baltasar Alvares, em suas viagens, ao entrar num povoado ou numa cidade, invocava os Anjos tutelares daqueles habitantes e pedia-lhes que o ajudassem a salvar as almas; e o seu apostolado foi sempre coroado de grande êxito.
   S. Afonso, bispo de S. Águeda, nunca entrava num quarto estranho sem saudar primeiro os Anjos da Guarda dos donos da casa.
   O beato Grignion de Montfort, missionário e grande devoto de Maria, costumava saudar os Santos Anjos das pessoas com quem se encontrava.


NÃO TERIA SIDO UM ANJO?
   Pio IX (1846-1878)o, grande Papa da Imaculada era filho do conde Mastai-Ferreti. Quando menino, costumava ajudar à missa na capela doméstica de seus pais. Um dia, estando ajoelhado no degrau do altar, notou que, do lado oposto, um vulto o chamava por sinais.
   O menino teve medo de sair do seu lugar. Mas, como viu que o vulto insistia, cada vez mais, deixou o lugar e passou para o outro lado onde se achava aquele vulto.
   Naquele mesmo instante desprendeu-se do teto uma grande estátua que caiu exatamente no lugar onde o coroinha, havia
poucos segundos, estava ajoelhado.
   E' que os santos Anjos protegem as crianças de modo maravilhoso.

domingo, 27 de abril de 2014

UMA PADROEIRA, UMA ORAÇÃO E UMA RECEITA… SANTA ZITA E AS ROZETTAS!

Hoje é o dia da Padroeira das domésticas, das donas-de-casa, dos padeiros e da cidade de Lucca (Itália):
Santa Zita
Santa Zita nasceu em Lucca, Itália, em 1218, de uma família do campo, pobre, mas muito piedosa.
De pequenina bastava que lhe fosse dito que uma coisa agradava a Deus para que ela o fizesse, e que não agradava a Deus para que deixasse de fazê-lo.
Aos 12 anos, por causa da pobreza da família, teve que empregar-se como doméstica na casa de uma família rica. Sua mãe, ao despedir-se dela, recomendou-lhe que sempre em suas ações pensasse se aquilo agradava a Deus, o que lhe ajudou muito a comportar-se bem.
O chefe da família onde Zita foi trabalhar era de temperamento violento e mandava com gritos e palavras muito humilhantes. Todos os empregados reclamavam desse trato tão áspero, menos Zita que o aceitava de boa vontade para assemelhar-se a Jesus Cristo que foi humilhado e ultrajado. Também as outras empregadas tinham inveja dela e a feriam com palavras. Zita não lhes respondia, nem guardava rancor ou ressentimento. Os trabalhadores não gostavam dela porque ela demonstrava aversão pelas palavras grosseiras e histórias imorais. Chamavam-na de 'beata' e 'beija-chão'. Mas com o passar dos anos, todos se foram dando conta que era uma verdadeira santa, uma grande amiga de Deus. Era a mais dedicada a seus trabalhos nessa imensa casa e repetia que a piedade que leva alguém a descuidar-se de seus deveres ou ofícios, não é verdadeira piedade.
Um homem quis desrespeitá-la em sua castidade, e ela arranhou sua cara, fazendo com que se afastasse. Outro tentou caluniá-la diante do dono da casa e este a insultou horrivelmente. Zita não disse uma só palavra para defender-se, deixando para Deus sua defesa. Depois se soube toda a verdade e o patrão teve que arrepender-se do tratamento injusto que lhe dera, crescendo enormemente seu apreço pior àquela humilde serva.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

SENTENÇAS E AVISOS ÚTEIS PARA A DIREÇÃO DA ALMA NO CAMINHO DA PERFEIÇÃO CRISTÃ

 

Não é minha intenção que este volume cresça nimiamente, e me acho já muito adiante, quando ainda restam doutrinas em outras matérias não menos importantes que as passadas. Pelo que, mudando de estilo, reduzirei a documentos breves os que podiam ser discursos mais difusos. Espero que assim seja mais grato e útil aos leitores, em razão da brevidade e variedade amigas da natureza humana. Por isso porventura seguiram esta forma de escrever S. Martinho Dumiense Arcebispo de Braga, S. Diadoco Bispo Foticense, João Bispo de Carpácia, S. Nilo Abade, S. Hesíquio, S. Isaac Siro, S. Hiperíquio Presbíteros, S. Simeão Júnior, S. Máximo Mártir Constantinopolitano, Talássio, Evágrio Monges, S. Marcos Eremita e outros Padres. Dos quais, e de outros autores espirituais famigerados são excertos pela maior parte os avisos que aqui damos, omitindo outros, cuja luz por ser muito alta e forte, poderia ofender os olhos menos puros. Vão distribuídos em seis classes:

I – Dos que são mais especulativos ou teóricos. 09/04/2014
II — Algumas outras sentenças notáveis por sua brevidade e substância. 16/04/2014
III — Avisos e Documentos práticos que respeitam o trato da alma com Deus. 23/04/2014
IV — Os que respeitam o trato da alma consigo. 30/04/2014
V — Os que respeitam o trato da alma com os próximos. 07/05/2014.
VI — Os que pertencem ao conflito da alma com o tentador. 14/05/2014

III — Avisos e Documentos práticos que respeitam o trato da alma com Deus.

COMO PASSAR O DIA DE MANEIRA CRISTÃ

O nobre presidente do Equador, Gabriel García Moreno, assassinado pela Maçonaria que não lhe perdoou o apoio à Igreja, a busca pela ilegalidade das sociedades secretas e sobretudo a Consagração do País ao Sagrado Coração de Jesus. No momento em que foi assassinado, os que o socorriam encontraram em um de seus bolsos a Imitação de Cristo, com uma série de anotações feitas pelo próprio presidente, que havia criado um programa diário de como viver como um bom cristão.

Segue abaixo o programa, e verifiquemos quão espiritualmente elevado era o presidente da nação equatoriana; um homem bom, competente, humilde, inteligente e corajoso.

Presidente Gabriel García Moreno: morto por ser um católico de verdade, que ao invés de confinar à fé dentro das paredes das igrejas, agiu como se espera de um cristão verdadeiro, e confessou Nosso Senhor Jesus Gristo em todos os ambientes, fomentando ao máximo as máximas evangélicas, a caridade e todas as virtudes de maneira clara e combativa!

“Cada manhã, enquanto faço minhas orações, pedirei especialmente a virtude da humildade.

“Cada dia ouvirei Missa, rezarei o rosário e lerei, além de um capítulo da Imitação, esta regra e as instruções anexas.

“Procurarei manter-me, tanto quanto me for possível, na presença de Deus, especialmente na conversação, de modo a não dizer palavras inúteis. Oferecerei constantemente meu coração a Deus, principalmente no início de cada ação.

“Em meu quarto, nunca rezar sentado quando puder fazê-lo de joelhos ou de pé. Praticar pequenos atos diários de humildade, como oscular o chão, por exemplo. Desejar toda sorte de humilhações, mas ao mesmo tempo tomar cuidado para não as merecer. Regozijar-me quando minhas ações ou minha pessoa forem insultadas e censuradas.

“Nunca falar de mim mesmo, a não ser para reconhecer meus defeitos ou faltas.

“Fazer todo esforço, pelo pensamento de Jesus e Maria, para controlar minha impaciência e contradizer minhas inclinações naturais. Ser paciente e amável, mesmo quando quiserem abusar de mim; nunca falar mal de meus inimigos.

“Cada manhã, antes de começar meu trabalho, escreverei o que tenho que fazer, sendo muito cuidadoso em distribuir bem meu tempo, entregar-me somente a coisas úteis e necessárias, e continuá-las com zelo e perseverança. Observarei escrupulosamente as leis da justiça e da verdade, e não terei intenção, em todas as minhas ações, senão em buscar a maior glória de Deus.

“Farei exame particular duas vezes por dia do meu exercício das diferentes virtudes, e um exame geral cada noite. Confessar-me-ei toda semana”.(*)

Fonte: http://pelos-caminhos-de-deus.blogspot.com.br/2014/04/como-passar-o-dia-de-maneira-crista.html

ORAÇÃO À JOÃO PAULO II

Para compartilhar e rezar com fervor

Ó São João Paulo, da janela do céu, dá-nos a tua bênção!
Abençoa a Igreja, que tu amaste, serviste e guiaste,
incentivando-a a caminhar corajosamente pelos caminhos do mundo, para levar Jesus a todos e todos a Jesus!
Abençoa os jovens, que também foram tua grande paixão.
Ajuda-os a voltar a sonhar, voltar a dirigir o olhar ao alto para encontrar a luz que ilumina os caminhos da vida na terra.
Abençoa as famílias, abençoa cada família!
Tu percebeste a ação de Satanás contra esta preciosa e indispensável faísca do céu que Deus
acendeu sobre a terra.
São João Paulo, com a tua intercessão, protege as famílias e cada vida que nasce dentro da família.
Roga pelo mundo inteiro, ainda marcado por tensões, guerras e injustiças.
Tu te opuseste à guerra, invocando o diálogo e semeando o amor; roga por nós, para que sejamos incansáveis semeadores de paz.
Ó São João Paulo, da janela do céu, onde te vemos junto a Maria, faz descer sobre todos nós
a bênção de Deus!
Amém.
(Cardeal Angelo Comastri)

EVANGELISTA SÃO MARCOS

O Evangelista São Marcos (João Marcos) era hebreu de origem, da tribo de Levi, foi um dos primeiros discípulos de São Pedro, que na festa de Pentecostes receberam o santo Batismo das mãos do Apóstolo, razão talvez, de São Pedro em sua primeira epístola o chamar “seu filho”. (I. Pedro, 5, 13).

Os atos dos Apóstolos (12, 12) mencionam a mãe de São Marcos, Maria, proprietária de uma casa em Jerusalém, onde os cristãos realizavam suas reuniões.

Seu apostolado é intimamente ligado também ao de São Paulo, em Roma, onde desenvolveu um zelo e atividade apostólicos tais, que seu Chefe desejou tê-lo sempre em sua companhia.

SÃO JOSÉ DE ANCHIETA NÃO TEVE MEDO DA ALEGRIA

Missa de ação de graças do Papa pela canonização do evangelizador do Brasil

Roma, 24 de Abril de 2014

O papa Francisco presidiu nesta quinta-feira, às seis da tarde, na Igreja romana de Santo Ignácio de Loyola, a missa de ação de graças pela canonização de São José de Anchieta. O Santo Padre assinou no dia 3 de Abril o decreto de canonização do padre Anchieta,  juntamente com o de outros beatos canadenses: a mística missionária Maria da Encarnação (Guyart) e o bispo Francisco de Montmorency -Laval. Os três tinham sido beatificados em 1980 por João Paulo II.

A canonização do jesuíta de Tenerife José de Anchieta foi feita através do processo chamado ‘equipolente’, já que não responde a um milagre recente, mas se reconhece o seu intenso trabalho de evangelização no Brasil, realizado na segunda metade do século XVI.

Na sua chegada à igreja, o Pontífice argentino foi recebido com aclamações e aplausos pelos muitos fiéis e curiosos que se aglomeravam nas portas do templo. E é que Roma se encontra tomada por milhares de peregrinos de vários países que vieram para a capital italiana participar, no próximo domingo, da canonização de João XXIII e João Paulo II.

CANONIZAÇÃO DE JOÃO PAULO II

Começa a contagem regressiva para a canonização
Mais de uma centena de cardeais, mil bispos e 93 delegações de todo o mundo vão participar neste grande evento da Igreja
Roma, 24 de Abril de 2014
Roma viverá neste sábado uma Noite Branca de oração como preparação para a canonização de João XXIII e de João Paulo II neste domingo, 27 de abril. Desta forma os fieis que chegam de todas as partes do mundo vão se preparar espiritualmente para viver este evento histórico.
Durante a noite do sábado, 11 igrejas do centro de Roma estarão abertas para uma vigília de oração e para confissões. Nas onze igrejas haverá encontros em 7 idiomas diferentes. Para os peregrinos de língua espanhola está prevista a Igreja Santíssimo Nome de Jesus na Argentina na Praça del Gesú. A noite branca começará no dia 26 de abril às 19h, na Igreja Santa Maria Monte Santo, onde João XXIII foi ordenado sacerdote.

NÃO SEJAMOS CRISTÃO MORCEGOS

Homilia do papa em Santa Marta: Não sejamos cristãos morcegos

Francisco explica que há fiéis que têm medo da ressurreição e cuja vida parece um funeral

Cidade do Vaticano, 24 de Abril de 2014

Há cristãos que têm medo da alegria da ressurreição que Jesus quer nos dar: a vida deles parece um funeral. Mas o Senhor ressuscitado está sempre conosco, ressaltou o papa Francisco em sua homilia durante a missa celebrada na manhã de hoje na capela da Casa Santa Marta.

A liturgia do dia narra a aparição de Cristo ressuscitado aos seus discípulos. Diante da saudação de paz de nosso Senhor, os discípulos, em vez de se alegrarem, ficaram “transtornados e cheios de temor”, pensando “que viam um fantasma”. Jesus tentou fazê-los entender que o que viam era real, os convidou a tocar nele e pediu que lhe dessem de comer. Ele quer conduzi-los à “alegria da ressurreição, à alegria da sua presença entre eles”. Mas os discípulos “não podiam crer, porque tinham medo da alegria”, disse o papa.

“Esta é uma doença dos cristãos. Temos medo da alegria. É melhor pensar: ‘Sim, sim, Deus existe, mas está lá longe; Jesus ressuscitado, Ele está lá’. Um pouco de distância. Temos medo da proximidade de Jesus, porque ela nos traz alegria. E isso explica a existência de tantos cristãos com cara de enterro, não é? Que a vida deles parece um funeral contínuo. Preferem a tristeza, não a alegria. Ficam mais à vontade não na luz da alegria, mas nas sombras, como aqueles bichos que só conseguem sair de noite, mas não à luz do dia, porque não enxergam nada. Como os morcegos. E, com um pouco de senso de humor, podemos dizer que existem cristãos morcegos, que preferem as sombras à luz da presença do Senhor”.

Mas “Jesus, com a sua ressurreição, nos dá a alegria: a alegria de ser cristãos; a alegria de segui-lo de perto; a alegria de andar pelo caminho das bem-aventuranças, a alegria de estar com Ele”.

“E nós, muitas vezes, ficamos transtornados com essa alegria, ou cheios de medo, ou achando que estamos vendo um fantasma, ou pensando que Jesus é um modo de ser: ‘Mas nós somos cristãos e temos que fazer assim. Mas onde é que está Jesus? ‘Não, Jesus está lá no Céu’. Você fala com Jesus? Você diz a Jesus: ‘Eu creio que Tu vives, que Tu ressuscitaste, que Tu estás perto de mim, que Tu não me abandonas’? A vida cristã tem que ser isso: um diálogo com Jesus, porque Jesus está sempre conosco. Isso é verdade! Ele está sempre conosco no meio dos nossos problemas, das nossas dificuldades, das nossas obras boas”.

Quantas vezes nós, cristãos, “não somos alegres porque temos medo!”. Cristãos que “foram vencidos” na cruz!

“Na minha terra há um ditado que diz assim: ‘Quem se queima com leite fervendo, quando vê uma vaca chora’. E esses cristãos se queimaram com o drama da cruz e disseram: ‘Não, vamos parar por aqui. Ele está no Céu. Muito bem, Ele ressuscitou, mas que não venha aqui de novo, porque não vamos poder mais’. Peçamos a nosso Senhor que Ele faça conosco o que fez com os discípulos que tinham medo da alegria: que Ele abra a nossa mente. ‘Então abriu-lhes a mente para compreenderem as Escrituras’. Que Ele abra a nossa mente e nos faça compreender que Ele é uma realidade viva, que Ele tem corpo, que Ele está conosco, que Ele nos acompanha e que Ele venceu. Peçamos ao Senhor a graça de não ter medo da alegria”.

Fonte: http://pelos-caminhos-de-deus.blogspot.com.br/2014/04/nao-sejamos-cristao-morcegos.html

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Renovação Carismática Católica promove encontro para políticos

Mais de 50 mandatários já estão inscritos para encontro no Distrito Federal

Brasília, 24 de Abril de 2014

Com o tema Feliz a nação cujo Deus é o Senhor, o povo que Ele escolheu como sua herança (Sl 33,12), a Renovação Carismática Católica do Distrito Federal (RCC/DF) promove um evento singular: o primeiro Encontro de Cura e Libertação para Mandatários Católicos. Segundo a organização, mais de 50 políticos estão inscritos para participar de três dias de encontro, começando nesta quinta-feira (24).

A ORAÇÃO É A CHAVE !

Queridos filhos, Como Mãe das Graças, contemplo a necessidade de cada um de Meus filhos. Como Mãe e Rainha da Paz, convido-vos a colocardes em vossas orações todas as súplicas a Mim enviadas por vossos irmãos, para que assim a Luz do Pai e a Graça de Seu Amor possam responder ao chamado de Seus filhos.
Com isso, vereis quão grande é a urgência da oração por toda a humanidade, pelas nações e continentes. Queridos filhos, como servos de Cristo, hoje vos chamo a orardes por todas as súplicas que as almas clamam aos Céus todos os dias.
Orando e jejuando, ajudareis para que a Graça da Misericórdia de Meu Filho possa difundir-se no coração de todos os Meus filhos. Pequenas crianças, Eu vos convido a tornar-vos maduros através do exercício da oração, porque será na oração que descobrireis a sabedoria que vossa consciência necessita, para que nestes tempos ela tome as decisões de paz.
Queridos filhos, como Rainha da Paz, peço-vos que buscai a JESUS a cada momento de vossa vida, para alívio das ofensas que Ele recebe por parte da humanidade. Meus filhos, por meio da oração, considerai aliviar o Coração de Meu Filho e, a partir do exercício orante, consolidar em vosso coração a aliança com Cristo.
Queridos filhos, para este tempo, a paz deve reinar na morada de todos os Meus filhos; com a oração tendes a chave que abre a porta ao Universo Celestial de Deus.
Mediante a oração, encontrareis o caminho mais pacífico para vossas vidas.
Agradeço-vos. Grata por responderdes ao Meu chamado.
MARIA, Mãe da Divina Concepção da Trindade.







A ORAÇÃO É A CHAVE - II

Queridos filhos,  Eu os convido a orarem com a voz interna de seus corações, porque neste exercício encontrarão a arte de viver a contemplação do coração.
Hoje os chamo a exercitarem a oração contemplativa, o que significa, Meus queridos, deixar o coração, a mente e o espírito nas mãos de Deus. Este simples exercício os ajudará na harmonia e no silêncio, que vocês e o mundo tanto necessitam - um silêncio que os leve a encontrar a paz.
Queridos filhos, como Mãe da Divina Oração, os preparo para os momentos em que A ORAÇÃO DEVERÁ SER O SUSTENTO PARA SUAS VIDAS, A ORAÇÃO QUE É A UNIÃO COM O ETERNO PAI !




A ORAÇÃO É A CHAVE - III


Queridíssimos filhos, hoje de novo os reúno com o fim de acender, mediante a oração, o Fogo Divino do Espírito Santo. Que o Santo Espírito do Pai revele para vocês o caminho da perfeição e de uma vida unida ao Reino Eterno da Oração.
Com isto, queridos filhos Meus, os estou conduzindo até Minha Escola Universal de Oração, oração que é escutado em todos os universos e Reinos Celestiais; porque no Céu existe a Eterna Escola da Oração, onde os bem-aventurados em gozo e alegria, em louvor e reverência, oram perpetuamente por este mundo como pela humanidade....


quinta-feira, 24 de abril de 2014

3 PISTAS PARA RECONHECER A AÇÃO DO DIABO (Fulton Sheen)

1. Amor pela nudez – Isto é claramente manifestado em vários níveis. Primeiro existe a tendência generalizada de vestir-se imodestamente. Já discutimos a modéstia aqui antes e devemos notar que modéstia vem da palavra “modo”, referindo-se ao meio ou a moderação. Por isso, se por um lado procuramos evitar noções opressivamente puritanas sobre o vestuário que impõem fardos pesados (especialmente sobre as mulheres) e que veem o corpo como algo mau, por outro também devemos criticar muitas das formas modernas de se vestir no outro extremo. Estes “estilos” revelam mais do que razoavel e geralmente deveriam, com a pretensão de chamar atenção a aspectos do corpo que são privados e reservados para a união sexual no casamento. Muitos em nossa cultura não veem problema em desfilar vários níveis de nudez, vestindo peças que possuem a intenção de descobrir e chamar atenção em vez de esconder as áreas privadas do corpo. Este amor pela exibição e provocação é seguramente um aspecto do próprio amor do Mal pela nudez. E ele tem espalhado esta obsessão a muitas pessoas no moderno ocidente.
Pornografia – como não há nada de novo neste mundo caído, seguramente alcançou proporções epidêmicas por meio da internet. Qualquer psicoterapeuta, conselheiro ou sacerdote te dirá que o vício da pornografia é um enorme problema entre as pessoas de hoje. Sites pornográficos superam outras categorias dez vezes mais. Milhões de americanos estão consumindo enormes quantidade de pornografia e a “indústria” está crescendo exponencialmente. O que uma vez foi escondido nas livrarias, hoje está à distância de um clique na internet. E a ideia de que os hábitos de navegação podem ser facilmente descobertos pouco importa aos viciados na última das formas de escravidão. Muitos estão sobre uma encosta ingrime a ponto de caírem em formas mais degradantes de pornografia. Muitos acabam em sites ilegais  e antes mesmo de saberem o que aconteceu, deparam-se com o FBI batendo em suas portas. O amor de satanás pela nudez possuiu muitos!
A cultura  global de sexualização também amarra ao amor satânico pela nudez. Nós sexualizamos a mulher para vender produtos. Nós sexualizamos até mesmo as crianças. Nossas novelas tagarelam excessivamente sobre sexo de um modo muito adolescente e imaturo.  Nós somos, coletivamente, tolos e imaturos a respeito do sexo e a nossa cultura vibra como adolescentes fogosos obcecados por algo que eles não compreendem. Sim, o amor satânico pela nudez e tudo o que vem com ela.
2. Violência - nós já discutimos antes como nós, coletivamente, transformamos a violência numa forma de entretenimento. Nossos filmes de aventura e video games transformam retaliação violenta numa prazerosa forma de entretenimento e a morte numa “solução”. Os últimos papas têm nos alertado sobre a cultura da morte, na qual a morte é cada vez mais proposta como solução para os problemas. Na nossa cultura a violência começa no ventre, onde os inocentes são atacados. Chamam isto de “direito” e “escolha”.
A violência e a adoção da morte continuam movimentando-se pela cultura por meio da contracepção, atividades violentas de gangues, recursos fáceis para a guerra e pena capital. O século passado talvez tenha sido o mais sangrento já conhecido no planeta e incontáveis pessoas, na casa dos milhões, morreram durante as duas guerras. Além disso, vale lembrar das centenas de conflitos e guerras regionais, terríveis campanhas em favor da fome na Ucrânia, China e outros lugares, genocídios na Europa Central, na África e no sudeste da ásia. Paul Johnson, em seu livro Modern Times, estima que cerca de 100.000.000 morreram em guerras e de maneiras violentas nos últimos 50 anos do século XX. E a cada morte, satanás faz sua “dança intrometida”. Satanás ama a violência. Ele ama tacar fogo e ver-nos culpando uns aos outros enquanto queimamos.
3. Divisão – Satanás ama dividir. Dom Fulton Sheen diz que a palavra “diabólico” vem de duas palavras gregas “dia+Bolós”, significando separar, dividir. Tendo como base meus próprios estudos de grego, por mais parcos que sejam, diria que os resultados da tradução não seriam os mesmos do bispo. “Dia” significa “através” ou “entre” e bolós “atirar ou arremessar”. Ainda assim, o bom bispo era um homem estudioso e eu peço a vocês, estudantes de grego, que me compreendam e defendam Dom Sheen.
Ainda assim, é claro que o diabo quer nos dividir. Dentro da nossa própria psiquê e entre e os outros. Certamente ele se regozija a cada divisão que provoca. Ele “atira coisas entre nós” (dia+bolós)! Eis o propósito diabólico. E portanto, vemos nossas famílias divididas, a Igreja dividida, nossa cultura e país divididos. Agora nós estamos divididos ao nível máximo: racial, religioso, político e econômico. Nós dividimos nossa idade, raça, região, Estados azuis e vermelhos, liturgia, música, linguagem e demais pormenores sem fim.
Nossas famílias são rachadas, nossos casamentos são rachados. Os divórcios são exaltados e compromissos de quaisquer tipos são rejeitados e considerados impossíveis. A Igreja está rachada e dividida em facções, assim como o Estado, todos os níveis que compõem os conselhos escolares. Ainda assim, mesmo que concordemos com o essencial, verifica-se que até mesmo quando uma verdade é compartilhada somos chamados de intolerantes.
E dentro também,  nós lutamos com muitos ímpetos divisivos e formas de esquizofrenia figurativa e literal. Somos puxados para o que é bom, verdadeiro e belo e ainda o que inferior, falso e mau também nos atrai. Sabemos o que é belo, o que é bom, mas desejamos o que é mau. Procuramos amor, mas cedemos ao ódio e à vingança. Admiramos o inocente, mas frequentemente nos alegramos em destruí-lo ou pelo menos em substituir isto pelo cinismo.
E assim satanás dança sua “dança intrometida”.
Três características do diabólico: amor pela nudez, violência e divisão. O que você acha? O príncipe deste mundo está cumprindo com seus compromissos? Mais importante ainda: estamos sendo coniventes? O primeiro passo para vencer os compromissos do inimigo é conhecer seus movimentos, nomeá-los e repreendê-los em Nome de Jesus.
Fonte: http://osegredodorosario.blogspot.com.br/2013/01/3-pistas-para-reconhecer-acao-do-diabo.html









quarta-feira, 23 de abril de 2014

A OFERTA MAIS AGRADÁVEL A JESUS E MARIA

Inês saiu de casa bem cedo, com seu ramalhete de rosas. Tinha já percorrido um bom trecho de estrada, quando ouviu passos atrás de si...

O frio ainda estava penetrante e a neve não cessava de cair naquele fim de inverno europeu, mais rigoroso que de costume. No entanto, a severidade do clima não impedia a pequena Inês de sair de Nossa Senhora.jpgsua casa, situada na encosta de uma íngreme montanha, para ir assistir à Missa na aldeia vizinha. Era o dia 3 de fevereiro, quando todas as crianças da região recebiam lindos papéis dourados, onde anotavam os pequenos sacrifícios que ofereciam a Nossa Senhora de Lourdes, durante sua novena.

Nesses dias, todos se empenhavam em participar da Santa Eucaristia, e quanto mais se aproximava o dia da festa, a alegria da meninada tornava-se mais intensa. Ao mesmo tempo, suas listas iam engrossando com as mortificações que faziam, e que para elas constituíam verdadeiros holocaustos, como privar-se de chocolate ou de doce, fazer os deveres da escola sem resmungar ou levantar-se cedinho de um salto só, apesar de tiritarem de frio e os cobertores quentinhos convidarem a um pouquinho mais de sono...

Para Inês, o percurso até a igreja era um sacrifício a mais, pois, enquanto as outras crianças viviam a pouca distância do templo, para descer a montanha e chegar à aldeia ela se via obrigada a percorrer um caminho escarpado e pedregoso, coberto de neve, sob o vento inclemente. Cheia de fervor, porém, a menina nem sequer se dava conta do esforço que aquilo significava, e nem o considerava como algo de valor, próprio a ser oferecido a Jesus e a Maria, e digno de constar em seu papel dourado.

Ao contrário, ficava desolada porque seus pais não lhe permitiam fazer todos os sacrifícios que desejava, e achava que sua lista não estava suficientemente cheia.

Chegada a vigília da festa, Inês saiu da igreja um pouco preocupada, pois já estava bem escuro. Os últimos raios do Sol se haviam ocultado atrás das montanhas, enquanto ela conversava animadamente com as companheiras sobre a cartinha que seria posta junto à imagem de Nossa Senhora de Lourdes, no dia seguinte, acompanhando suas listinhas de sacrifícios e penitências.

À luz do pequeno lampadário que levava suspenso a uma vara, empreendeu com decisão o trajeto de volta, e a certa altura do caminho notou, com estupefação, que este se achava salpicado de belas rosas frescas e perfumadas.

- Como podem ter aparecido estas flores, em pleno inverno? - disse consigo mesma - Quem as terá deixado aqui? Bom... Não importa! Vou recolhê-las e oferecê-las amanhã, quando for à Missa, a Jesus e à sua Mãe Santíssima!

Ao amanhecer, ela saiu de casa com seu ramalhete de rosas. Tinha já percorrido um bom trecho da estrada, quando ouviu passos atrás de si. Voltou-se para ver quem a seguia e viu, então, um jovem de aparência celestial, de luzidio e magnífico semblante, vestindo uma túnica lilás bordada de prata e com asas de diversas tonalidades. Era seu Anjo da Guarda.

anjo.jpg

"Inês, minha protegida, eu recolhi nesta cesta todos
os passos que destes enfrentando os
rigores da neve e do frio"

Em sua mão esquerda portava uma cesta de rosas, as quais ia espalhando ao longo do caminho, justamente nas pegadas que a menina deixava sobre a neve. Na mão direita segurava outra cesta, com flores de uma beleza incomparável e de variadíssimas cores. Cheia de maravilhamento, ela não se atreveu a balbuciar uma palavra sequer. Contudo, o Anjo lhe disse:

- Inês, minha protegida, eu recolhi nesta cesta todos os passos que destes enfrentando os rigores da neve e do frio, vencendo o cansaço para chegar à igreja e participar da Santa Missa! Cada um deles está representado por uma destas rosas. Eu as entrego a ti, a fim de que as ofertes a Nossa Senhora neste dia de sua festa!

- Ó meu Santo Anjo, eu não sabia que algo tão pequeno poderia agradar a Jesus e a Maria! Mas... e esta outra cesta tão linda, cujas flores são superiores a todas as que cobrem os campos na primavera?!

- Elas simbolizam os méritos que Deus te concedeu por teres comparecido à Santa Missa e comungado todos os dias. Inês, por mais que tenhas oferecido mortificações durante a novena que ontem terminou, nada pode se comparar à assistência devota e fervorosa ao Santo Sacrifício do Altar!

E depois de entregar-lhe as duas cestas, o Anjo desapareceu num raio de luz.

A pequena correu, então, para a igreja levando aquele precioso presente e participou da Missa com uma devoção como nunca tivera na vida. E com as amiguinhas depositou aos pés da Virgem de Lourdes suas listas douradas e a carta que escreveram, repleta de manifestações de carinho por Ela e por seu Divino Filho, adornadas pelas esplendorosas flores celestiais que o Anjo lhe dera. (Revista Arautos do Evangelho, Fevereiro/2014, n. 146, p. 46-47)

Por: Irmã María Carolina Vindas Morales, EP - 2014/02/18

Fonte: http://www.arautos.org/artigo/56180/A-oferta-mais-agradavel-a-Jesus-e-Maria.html

O SEGREDO DO SUCESSO

Como é que Carlos sabia todas as  respostas da prova, se tivera tão pouco tempo para estudar, e Filipe, que estudara dias sem fim, não pôde acertar nem uma questão?!

 

Filipe simulava um diálogo, para estudar:

- Qual é a capital da Alemanha? - Berlim.

- A capital da Espanha? - Madri.

- Da França? - Paris. Estes países pertencem à União Europeia, assim como a Itália, Portugal, Áustria e Bélgica... Ao terminar os estudos, o menino fechou os cadernos e, com um olhar satisfeito, disse em voz alta, de si para consigo:

img_2.jpg

Filipe permaneceu em casa todas as tardes, vendo e revendo mapas, gráficos e folhas de exercícios.

- Agora sim, tirarei dez com louvor na avaliação de geografia! O professor pode perguntar qualquer coisa sobre a Europa, pois sei tudo de cor!

De fato, Filipe tinha se aplicado a fim de conseguir uma boa nota no exame. Permaneceu em casa todas as tardes naquela semana e na anterior, vendo e revendo mapas, gráficos e folhas de exercícios, sem trégua, mal saindo de seu quarto para tomar as refeições ou para cumprir seus deveres diários... Ele havia ficado muito desgostoso quando Carlos, seu companheiro de classe, obtivera uma nota superior à dele na última prova de matemática e, por isso, queria sobressair desta vez, para não ficar tão mal diante de seus amigos. E se perguntava:

- Por que as notas de Carlos são mais altas que as minhas no colégio, sendo que eu estudo tanto ?! Não é uma questão de inteligência, pois inteligentíssimo ele também não é... que coisa estranha!

Na manhã seguinte, Filipe acordou cedo e foi para a aula. Sentou-se na primeira fileira, pois a sala ainda se encontrava completamente vazia, e continuou lendo sua apostila. Logo começaram a chegar seus colegas, os quais, agitadíssimos pela avaliação, iam correndo à mesa do professor para esclarecer suas dúvidas. Por último, quando já estavam todos de pé para a oração, entrou Carlos com a fisionomia radiante e cheia de paz, mas... com as mãos vazias!

- Nem sequer o mapa da Europa trouxe... - disse baixinho Filipe.

Os alunos crivaram-no de perguntas: se havia estudado muito, se estava seguro da matéria, se poderia talvez fazer-lhes alguma "caridade" durante o exame, caso necessitassem de uma resposta... Entretanto, Carlos respondeu com um sorriso nos lábios:

- Tive muito pouco tempo para estudar...

Um burburinho se espalhou entre os alunos. Filipe se sentiu mais animado e seguro de si, vendo que seu rival parecia saber bem pouco a respeito do tema a ser cobrado. O professor tocou a sineta e começaram a prece.

Ao serem distribuídas as folhas, reinou o silêncio. Filipe, com as mãos trêmulas, lia as perguntas rapidamente. Queria, ademais, ser o primeiro a entregar o exame. Todavia, de início, percebeu que quem não sabia a matéria era ele!...

- Língua oficial de Israel!? Topografia da Palestina!? Extensão do rio Jordão... - sussurrava o menino.

A prova não era sobre a Europa! Sentiu-se confuso e humilhado o pequeno orgulhoso, ao perceber que só ele se enganara sobre o  conteúdo a ser estudado e nada sabia responder... Os alunos iam terminando a avaliação e saíam. Filipe, porém, entregou quase todas as questões em branco e tomou o caminho de volta para casa, cheio de tristeza e frustração na alma. Carlos, ao contrário, persignando-se com confiança e encomendando suas respostas à Virgem Santíssima, entregou a folha ao professor e deixou a sala.

Na aula seguinte, Filipe apareceu no colégio, como de costume.  Contudo, estava meio cabisbaixo. O professor disse que seriam publicados os resultados dos exames e ele os entregaria aos alunos. Era patente que Filipe receberia nota zero, mas seu desejo era saber a de Carlos, mais do que a sua... "Quem sabe será zero também", pensava com maliciosa ansiedade.

- Venha receber a prova quem melhor nota tirou: Carlos! - anunciou o professor. O aplauso foi geral.

- Dez com louvor! Como é possível? - murmurou Filipe, indignado.

img.jpg

"Meu amigo, nem tudo se resolve por nossas próprias forças..."

Na hora do recreio, ele se aproximou de Carlos e perguntou:

- Como é que você sabia todas as respostas de geografia? Ouvi você dizer que havia tido pouco tempo para estudar... Como se explica isso? Você copiou de alguém, não foi? Qual é o segredo do seu sucesso?

Carlos sorriu e, pondo a mão sobre o ombro de seu companheiro, disse-lhe com afeto:

- Meu amigo, nem tudo se resolve por nossas próprias forças, pois, na hora que menos se pensa, a vida nos prega uma peça. À tarde, enquanto você se debruçava sobre os cadernos, em seu quarto, eu ia participar da Santa Missa. E pedia a Jesus Sacramentado, por meio de Nossa Senhora, que me ajudasse a cumprir todas as minhas obrigações de cristão, o que inclui, é claro, tirar boas notas no colégio e saber responder as questões do exame. Além disso, se você tivesse ido à Missa na nossa paróquia, no domingo anterior à prova, teria sabido responder várias das perguntas, pois o padre, no sermão, ao comentar o trecho do Evangelho do dia, descreveu o relevo de Israel, a extensão do rio Jordão e muitas outras coisas.

- Carlos, você tem razão!... Se Deus não estiver ao nosso lado, de nada adianta se esforçar. Só que você está sendo injusto comigo, ao supor que não assisti à Missa no domingo. Fiquei estudando com afinco o dia todo, é verdade. Mas no fim da tarde saí correndo até a capela de São Miguel, para poder participar da última Eucaristia dominical. Deve ser por isso que Nossa Senhora me permitiu tirar esta nota zero tão humilhante... e que, agora vejo, tanto bem me fez!

Os dois companheiros de classe se abraçaram e, a partir de então, Filipe passou a ser o melhor amigo de Carlos. Participava da Missa e rezava o terço todos os dias junto com ele. Tornou-se mais alegre e comunicativo e, nem é preciso dizer, melhorou muito em seu desempenho escolar. (Revista Arautos do Evangelho, Abril/2014, n. 148, p. 46-47)

Por: Irmã Mary Teresa Mac Isaac, EP - 2014/04/10

Fonte: http://www.arautos.org/artigo/57881/O-segredo-do-sucesso.html

terça-feira, 22 de abril de 2014

NOVENA A SÃO JOSÉ OPERÁRIO

Rosa vermelhade 22 a 30 de abril


(†) Pelo sinal da Santa Cruz, (†) livrai-nos Deus, Nosso Senhor, (†) dos nossos inimigos, (†) em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.


1. Ó São José, meu protetor e defensor, a Vós recorro para que implorais por mim a graça pela qual me vedes gemer e suplicar diante de Vós. É verdade que as presentes tristezas e amarguras são, certamente, o justo castigo por meus pecados. Reconhecendo-me culpado, terei por isso que perder a esperança de ser ajudado pelo Senhor? “Ó! Não!” – me responde a Vossa grande devota Santa Teresa – “Certamente não, ó pobres pecadores! Socorrei-vos em qualquer necessidade, por mais grave que seja, à eficaz intercessão do Patriarca São José; ide com verdadeira fé até Ele e sereis atendidos em vossas causas”. Com tamanha confiança me apresento, portanto, diante de Vós e imploro misericórdia e piedade! Ah! Naquilo que Vos for possível, ó São José, pelo bem da minha alma e a glória de Deus, socorrei-me em minhas necessidades: _________________. Compensai minhas faltas e, poderoso como sois, fazei com que, obtida por Vossa pia intercessão a graça que imploro, eu possa voltar ao Vosso altar para Vos agradecer devidamente.
Pai Nosso, Ave Maria, Gloria.


2. Não Vos esqueçais, ó misericordioso São José, que nenhuma pessoa no mundo que, por grande pecadora que fosse, recorreu a Vós restou decepcionada na fé e na esperança que em Vós colocou. Quantas graças e favores tendes obtido para os aflitos! Doentes, oprimidos, caluniados, traídos, abandonados, recorrendo à Vossa proteção foram por Vós atendidos! Ah! Não permiti, ó grande Santo, que deva ser o único, entre tantos, a restar privado de Vosso conforto. Mostrai-Vos bom e generoso também comigo, e eu, agradecendo-vos, exaltarei em Vós a bondade e a misericórdia do Senhor.
Pai Nosso, Ave Maria, Gloria.


3. Ó excelso chefe da Sagrada Família, eu te venero profundamente e de coração Vos invoco. Aos aflitos que Vos rogaram antes de mim, concedestes conforto e paz, graças e favores. Dignai—Vos, portanto, de consolar também a minha alma sofredora, que não encontra repouso entre as injustiças pelas quais é oprimida. Vós, ó sapientíssimo Santo, vedes em Deus todas as minhas necessidades antes mesmo que eu Vos as diga com a minha prece. Sabeis, portanto, muito bem quanto preciso desta graça que Vos peço. Nenhum coração humano pode me consolar; por Vós espero ser confortado, por Vós, ó glorioso Santo. Se me concederdes a graça que com tanta insistência Vos peço, prometo difundir mais ainda a devoção a Vós, de ajudar e apoiar as obras que, em Vosso Nome, surgem para alívio de tantos infelizes e dos pobres moribundos. Ó São José, consolador dos aflitos, tendes piedade de meu sofrimento.
Pai Nosso, Ave Maria, Gloria.

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém