Páginas

MENU

Menu Deslizante

PAI NOSSO

PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU, SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME, VEM A NÓS O VOSSO REINO, SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU. O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE, PERDOAI-NOS AS NOSSAS OFENSAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO, NÃO NOS DEIXEI CAIR EM TENTAÇÃO MAS LIVRAI-NOS DO MAL. AMÉM.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

JESUS, NOSSO MESTRE E SENHOR

Cristo Rei  

"É preciso ir para Deus como uma bala de canhão."
   
Jesus, rei e servo
 
  No último domingo do Ano Litúrgico, a Igreja celebra a solenidade de Cristo Rei. Essa celebração nos lembra dois aspectos importantes dessa realidade: Jesus-Rei e Jesus-Servo sofredor. Duas idéias? Não, simplesmente. São duas atitudes de uma mesma pessoa, aparentemente inconciliáveis. De fato inconciliáveis segundo categorias puramente humanas. Entretanto, à luz da fé cristã elas se implicam mutuamente. Ao caminharem juntas fazem emergir a grandeza do Servo sofredor e o pleno significado do reinado de Jesus: Rei manso e humilde.

Quando Jesus entrou em Jerusalém, para completar sua missão, a explosão popular foi grande. As multidões extasiadas com sua pregação e seus gestos de amor com os pobres e pecadores viam nele o libertador político tão esperado.

Na oportunidade da multiplicação dos pães já o quiseram aclamar rei: “Mas Jesus percebeu que iam pegá-lo para fazê-lo rei. Então ele se retirou sozinho, de novo, para a montanha” (Jo. 6,15).

No Pretório, frente a Pilatos, não negará ser rei mas deixará claro: “O meu reino não é deste mundo” (Jo. 18,36). Estas palavras de Jesus são mal entendidas quando usadas para negar à Igreja o direito de envolver-se com problemas terrenos. Antes, elas sublinham a bela lição que deixou aos seus discípulos referente ao exercício abusivo do poder pelos governantes das nações: com vocês não deve acontecer disputa de poder para dominar; mas o poder é para servir (Mc 10, 22-45).

Rei humilde, uma figura quase estranha no imaginário humano. Ao rei atribui-se poder, honra, glória, pompa e magnificência. Seu status é o ápice da pirâmide social. Jesus Cristo, como Filho de Deus, é o sentido de toda a Criação: “Tudo foi feito por Ele, e de tudo que existe, nada foi feito sem Ele” (Jo. 1, 3); no plano da salvação, “por meio dele, Deus reconciliou consigo toda a criação, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz” (Col. 1, 20).

O Apóstolo Paulo assim o apresenta na carta aos Filipenses (2, 6-8): “Jesus Cristo existindo como Deus não se apegou à sua igualdade com Deus. Pelo contrário, esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de servo... Apresentando-se como simples homem, humilhou-se a si mesmo”. E acrescenta logo em seguida: “Foi por isso que Deus o exaltou... e o fez Senhor.”

Na sua entrada em Jerusalém, atraído por sua bondade com os pobres e sua misericórdia com os pecadores, o povo e principalmente “os jovens hebreus” também o exaltaram. A contrastar com esse clima de espontâneo entusiasmo, ele vem montado num “jumentinho, cria de um animal de carga” (Mt. 21,6). Não se conhece outro rei na história que tivesse caminhado em meio ao clamor público de “hosanas” de modo tão humilde. Curiosos agitavam-se a perguntar: “Quem é ele?” As multidões respondiam: “É o profeta Jesus de Nazaré da Galiléia” (Mt. 21,10-11).

Rei-Servo, eis o segredo do encantamento popular. Rei que não domina, Servo sempre movido pelo amor. Rei que sempre escondeu sua glória e privilegiou os gestos de humildade e serviço: “Estou no meio de vocês como aquele que serve” (Lc. 22,27). Não só se solidarizou com os humildes deste mundo, mas se identificou com eles. A ninguém submeteu pelo poder, mas quis a todos conquistar pelo coração que foi transpassado pela lança. Sim, conquistou a todos porque se fez servo de todos.

A celebração dessa solenidade nos convida a atendermos o convite de Paulo: “Tenham em vocês os mesmos sentimentos que havia em Jesus Cristo” (Fl.2,5). O discípulo é chamado a ser rei como o foi o Mestre; nada de atitudes triunfalistas que o distanciem dos outros, especialmente dos mais humildes. A celebração também nos convida a nos acercarmos aos outros, não pelos caminhos do poder, mas do serviço fraterno.

Dom Eduardo Koaik - Bispo Emérito de Piracicaba

      

VERDADEIRO AMOR

  ''Por isso deixará o homem pai e mãe e unir-se-á a sua mulher e serão os dois uma só carne!" Mateus 19:5

Um senhor de idade chegou a um consultório médico para fazer um curativo em sua mão onde havia um profundo corte.
E muito apressado pediu urgência no atendimento pois tinha um compromisso.
O médico que o atendia curioso perguntou o que tinha de tão urgente para fazer.
O simpático velhinho lhe disse que todas as manhãs ia visitar sua esposa que estava em um abrigo para idosos com mal de alzhaimer muito avançado.
O médico muito preocupado com o atraso do atendimento disse:
Então hoje ela ficará muito preocupada com sua demora?
No que o senhor respondeu:
Não ela já não sabe quem eu sou. Faz cinco anos que não me reconhece mais.
O médico então questionou:
Mas então para que tanta pressa necessidade em estar com ela todas as manhãs se ela já não o reconhece mais?
O velhinho então deu um sorriso e batendo de leve no ombro do médico respondeu:
Ela não sabe quem eu sou...Mas eu sei muito bem quem ela é!
O médico teve que segurar suas lágrimas enquanto pensava....É esse o tipo de Amor que quero para minha vida.
clip_image002O verdadeiro AMOR não se resume ao físico nem ao romântico.
O verdadeiro AMOR é aceitação de tudo que o outro é...
De tudo que foi um dia...
Do que será amanhã...
E do que já não é mais!
 

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

PALAVRA DO DIA 21/10/2011






Salmo 90


1. Tu que habitas sob a proteção do Altíssimo, que moras à sombra do Onipotente,
2. dize ao Senhor: Sois meu refúgio e minha cidadela, meu Deus, em que eu confio.
3. É ele quem te livrará do laço do caçador, e da peste perniciosa.
4. Ele te cobrirá com suas plumas, sob suas asas encontrarás refúgio. Sua fidelidade te será um escudo de proteção.
5. Tu não temerás os terrores noturnos, nem a flecha que voa à luz do dia,
6. nem a peste que se propaga nas trevas, nem o mal que grassa ao meio-dia.
7. Caiam mil homens à tua esquerda e dez mil à tua direita, tu não serás atingido.
8. Porém verás com teus próprios olhos, contemplarás o castigo dos pecadores,
9. porque o Senhor é teu refúgio. Escolheste, por asilo, o Altíssimo.
10. Nenhum mal te atingirá, nenhum flagelo chegará à tua tenda,
11. porque aos seus anjos ele mandou que te guardem em todos os teus caminhos.
12. Eles te sustentarão em suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.
13. Sobre serpente e víbora andarás, calcarás aos pés o leão e o dragão.
14. Pois que se uniu a mim, eu o livrarei; e o protegerei, pois conhece o meu nome.
15. Quando me invocar, eu o atenderei; na tribulação estarei com ele. Hei de livrá-lo e o cobrirei de glória.
16. Será favorecido de longos dias, e mostrar-lhe-ei a minha salvação.




PARA MEDITAR


Clique Aqui e veja mais imagens

PARA MEDITAR

Clique Aqui e veja mais imagens

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O MILAGRE DE FÁTIMA








MEMÓRIAS DA IRMÃ LÚCIA 13 DE OUTUBRO DE 1917










O PEQUENO BOMBEIRO


A mãe, com apenas 26 anos, parou ao lado do leito de seu filhinho de seis anos, que estava morrendo de leucemia. Embora o coração dela estivesse pleno de tristeza e angústia, ela também tinha um forte sentimento de determinação. Como qualquer outra mãe, ela gostaria que seu filho crescesse e realizasse seus sonhos. Agora, isso não seria mais possível, por causa da leucemia terminal. Mas, mesmo assim, ela ainda queria que o sonho de seu filho se transformasse realidade. Ela tomou a mão de seu filho e perguntou:

- Vitor, você alguma vez já pensou o que você gostaria de ser quando crescer? Você já sonhou o que gostaria de fazer com sua vida?

- Mamãe, eu quero ser um bombeiro.

A mãe sorriu e disse:

- Vamos ver se podemos transformar esse sonho em realidade.

Mais tarde, naquele mesmo dia, ela foi ao corpo de bombeiros local, na cidade BH, Minas Gerais onde se encontrou com um bombeiro de enorme coração, chamado Bob. Ela explicou a situação de seu filhinho de 6 anos, seu último desejo e perguntou se seria possível ele dar uma volta no carro dos bombeiros em torno do quarteirão.
O bombeiro Bob disse:

- Veja, NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Se você estiver com seu filho pronto às sete horas da manhã, na próxima quarta-feira,
nós o faremos um bombeiro honorário por todo o dia. Ele poderá vir para o quartel, comer conosco, sair para atender as chamadas de incêndio e se você nos der as medidas dele, nós conseguiremos um uniforme verdadeiro para ele, com chapéu, com o emblema de nosso batalhão, um casaco amarelo igual ao que vestimos e botas também. Eles são todos confeccionados aqui mesmo na cidade e conseguiremos eles rapidamente.

Três dias depois, o bombeiro Bob pegou o garoto, vestiu-o em seu uniforme de bombeiro e escoltou-o do leito do hospital até o caminhão dos bombeiros. Vitor, ficou sentado na parte de trás do caminhão, e foi levado até o quartel central. Ele estava no céu. Ocorreram três chamados naquele dia na cidade de BH e VITOR acompanhou todos os três. Em cada chamada ele foi em veículos diferentes: no caminhão tanque, na van dos paramédicos e até no carro especial do chefe do corpo de bombeiros. Ele também foi filmado pelo programa de televisão local.

Tendo seu sonho realizado, todo o amor e atenção que foram dispensadas a ele acabaram por tocar Vitor, tão profundamente que ele viveu três meses mais que todos os médicos haviam previsto. Até que numa noite, todas as suas funções vitais começaram a cair dramaticamente e a enfermeira-chefe, que acreditava no conceito de que ninguém deveria morrer sozinho, começou a chamar ao hospital toda a família. Então, ela lembrou do dia que Vitor tinha passado como um bombeiro, e ligou para o chefe e perguntou se seria possível enviar algum bombeiro para o hospital naquele momento de passagem, para ficar com Vitor.

O chefe dos bombeiros respondeu:


- NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Nós estaremos aí em cinco minutos, e, faça-me um favor, quando você ouvir as sirenes e ver as luzes de nossos carros, avise no sistema de som que não se trata de um incêndio. É apenas o corpo de bombeiros vindo visitar, mais uma vez, um de seus mais distintos integrantes. E você poderia abrir a janela do quarto dele? Obrigado!

Cinco minutos depois, uma van e um caminhão com escada Magirus chegaram no hospital, estenderam a escada até o andar onde estava o garoto e 16 bombeiros subiram pela escada até o quarto de Vitor. Com a permissão da mãe, eles o seguraram, abraçaram e falaram para ele o quanto eles o amavam.

Com um sopro final, Vitor olhou para o chefe e perguntou:

- Chefe, eu sou mesmo um bombeiro?

- Vitor, você é um dos melhores. - Disse o chefe.

Com estas palavras, Vitor sorriu e fechou seus olhos pela última vez.

E você, diante do pedido de seus amigos, filhos e parentes, tem respondido
"EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO!".


Reflita se sua vida tem sido em serviço ao próximo, e tome uma decisão hoje mesmo.


 Visitem: http://www.perpetuosocorro-bh.blogspot.com/

IMPORTÂNCIA DO PERDÃO

 
O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa.
Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:
- Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito aquilo comigo.
Desejo tudo de ruim para ele.
Seu pai, um homem simples, mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar:
- O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola.
O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:
- Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.
O menino achou que seria uma brincadeira divertida e passou mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta:
- Filho como está se sentindo agora?
- Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa. clip_image001[6]
O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala:
- Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.
O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Zeca só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então lhe diz ternamente:
- Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você
clip_image002[5] O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu. Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, a borra, os resíduos, a fuligem ficam sempre em nós mesmos.
Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras;
Cuidado com suas palavras, elas se transformam em ações;
Cuidado com suas ações, elas se transformam em hábitos;
Cuidado com seus hábitos, eles moldam o seu caráter;
Cuidado com seu caráter, ele controla o seu destino.
Visitem: http://www.perpetuosocorro-bh.blogspot.com/

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

12 de outubro - Nossa Senhora da Conceição Aparecida



No dia 12 de outubro, comemoram-se três datas, embora poucos lembrem-se de  todas elas: Nossa Senhora Aparecida, padroeira oficial do Brasil, o Dia das Crianças e o Descobrimento da América. Nosso feriado nacional, no entanto, deve-se somente à primeira data, e, embora a devoção à santa remonte aos idos do século XVIII, só foi decretado em 1980.

Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida e no Arquivo Romano da Companhia de Jesus, em Roma.

Segundo estas fontes, em 1717 os pescadores Domingos Martins García, João Alves e Filipe Pedroso pescavam no rio Paraíba, na época chamado de rio Itaguaçu. Ou melhor, tentavam pescar, pois toda vez que jogavam a rede, ela voltava vazia, até que lhes trouxe a imagem de uma santa, sem a cabeça. Jogando a rede uma vez mais, um pouco abaixo do ponto onde haviam pescado a santa, pescaram, desta vez, a cabeça que faltava à imagem e as redes, até então vazias, passaram a voltar ao barco repletas de peixes. Esse é considerado o primeiro milagre da santa. Eles limparam a imagem apanhada no rio e notaram que se tratava da imagem de Nossa Senhora da Conceição, de cor escura.

Durante os próximos 15 anos, a imagem permaneceu com a família de Felipe Pedroso, um dos pescadores, e passou a ser alvo das orações de toda a comunidade. A devoção cresceu à medida que a fama dos milagres realizados pela santa se espalhava. A família construiu um oratório, que, logo constatou-se, era pequeno para abrigar os fiéis que chegavam em número cada vez maior. Em meados de 1734, o vigário de Guaratinguetá mandou construir uma capela no alto do Morro dos Coqueiros para abrigar a imagem da santa e receber seus fiéis. A imagem passou a ser chamada de Aparecida e deu origem à cidade de mesmo nome.

Em 1834 iniciou-se a construção da igreja que hoje é conhecida como Basílica Velha. Em 06 de novembro de 1888, a princesa Isabel visitou pela segunda vez a basílica e deixou para a santa uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com o manto azul. Em 8 de setembro de 1904 foi realizada a solene coroação da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e, em 1930, o papa Pio XI decreta-a padroeira do Brasil, declaração esta reafirmada, em 1931, pelo presidente Getúlio Vargas.

A construção da atual Basílica iniciou-se em 1946, com projeto assinado pelo Engenheiro Benedito Calixto de Jesus. A inauguração aconteceu em 1967, por ocasião da comemoração do 250.º Aniversário do encontro milagroso da imagem, ainda com o templo inacabado. O Papa Paulo VI ofertou à santa uma rosa de ouro, símbolo de amor e confiança pelas inúmeras bênçãos e graças por ela concedidas. A partir de 1950 já se pensava na construção de um novo templo mariano devido ao crescente número de romarias. O majestoso templo foi consagrado pelo Papa, após mais de vinte e cinco anos de construção, no dia 4 de julho de 1980, na primeira visita de João Paulo II ao Brasil.

A data comemorativa à Nossa Senhora Aparecida (aniversário do aparecimento da imagem no Rio) foi fixada pela Santa Sé em 1954, como sendo 12 de outubro, embora as informações sobre tal data sejam controversas. É nesta época do ano que a Basílica registra a presença de uma multidão incontável de fiéis, embora eles marquem presença notável durante todo ano.

A imagem encontrada e até hoje reverenciada é de terracota e mede 40 cm de altura. A cor original foi certamente afetada pelo tempo em que a imagem esteve mergulhada na água do rio, bem como pela fumaça das velas e dos candeeiros que durante tantos anos foram os símbolos da devoção dos fiéis à santa. Em 1978, após o atentado que a reduziu a quase 200 pedaços, ela foi reconstituída pela artista plástica Maria Helena Chartuni, na época, restauradora do Museu de Arte de São Paulo. Peritos afirmam que ela foi moldada com argila da região, pelo monge beneditino Frei Agostinho de Jesus, embora esta autoria seja de difícil comprovação.

Seja qual for a autoria da imagem ou a história de sua origem, a esta altura ela pouco importa, pois as graças alcançadas por seu intermédio têm trazido esperança e alento a um sem número de pessoas. Se quiser saber mais detalhes sobre a Basílica e sua programação, visite o site www.santuarionacional.com.br, no qual também é possível acender uma vela virtual. E já que a fé, assim como a internet, não conhece fronteiras, eu já acendi a minha, por um mais paz e igualdade no mundo. Acenda a sua e que
Nossa Senhora Aparecida nos ouça e ilumine o mundo, que está precisando tanto de cuidados.

Além da farta pescaria, muitos outros milagres são atribuídos à Nossa Senhora Aparecida. Veja alguns abaixo:

A libertação do escravo Zacarias
O escravo Zacarias havia fugido de uma fazenda no Paraná e acabou sendo capturado no Vale do Paraíba. Foi caçado e capturado por um famoso capitão do mato e, ao ser levado de volta, preso por correntes nos pulsos e nos pés, e como passassem perto da capela da Santa, pediu permissão para rezar diante da imagem. Rezou com tanta devoção que as correntes milagrosamente se romperam, deixando-o livre. Diante do ocorrido, seu senhor acabou por libertá-lo.

O cavaleiro ateu
Um cavaleiro que passava por Aparecida, vendo a fé dos romeiros, zombou deles e tentou entrar na igreja a cavalo para destruir a imagem da santa. Na tentativa, as patas do cavalo ficaram presas na escadaria da igreja. Até hoje pode-se ver a marca de uma das ferraduras em uma pedra, na sala dos milagres da Basílica Nova.

A cura da menina cega
Uma menina cega, ao aproximar-se, com a mãe, da Basílica, olhou em direção a ela e, de repente, exclamou "Mãe, como aquela igreja é bonita." Estava enxergando, perfeitamente curada.

Baseado no artigo de Márcia Busanello
Fonte: site Ao Mestre Com Carinho - www.aomestrecomcarinho.com.br

   

 

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

  


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Outubro – mês do Rosário

A experiência de recitar o Rosário é uma das formas mais antigas da devoção popular à Maria.
Rezar o Rosário, individual ou conjuntamente, não é, porém, apenas uma simples recitação de uma série de orações. É muito mais: é, com Maria, percorrer a história da salvação através dos mistérios da vida de Jesus Cristo.
Contemplar os mistérios da vida de Jesus, é um convite a revivermos, internamente, cada momento que nos é proposto. É relembrar, com a memória, a história; é olhar, com a imaginação, a cena que se passa; é entender, com o sentimento, o chamado que Deus nos faz através daquela reflexão.
 
No Rosário são rezadas as seguintes orações:
A meditação do Rosário começa com o Sinal da Cruz, evocação da Santíssima Trindade, princípio e fim de nossa fé.
Em seguida, o Credo que nos convida a meditar sobre os principais artigos de nossa fé.
Antes de iniciar os mistérios, temos um conjunto de quatro orações iniciais - um Pai Nosso e três Ave Maria que é um momento de petição e oferecimento da oração do Rosário que está sendo iniciada.
O Rosário é composto por mistérios, organizados conforme a maneira que se propõe a reflexão sobre a história da Salvação. Assim é que teremos cinco mistérios gozosos (ou da alegria), cinco dolorosos, cinco gloriosos e, mais recentemente, os cinco mistérios luminosos.
Cada mistério é iniciado por um Pai Nosso seguido pela recitação de 10 Ave Maria e finalizado com um Glória ao Pai.
Após a meditação dos mistérios, finaliza-se o Rosário com a recitação da Salve Rainha, em louvor à Maria pelas graças concedidas com a oração que termina.

O Terço
O Terço é uma forma abreviada de se rezar o Rosário. Como o próprio nome diz, o Terço refere-se à terça parte do Rosário, ou seja, a meditação diária de apenas cinco dos conjuntos de mistérios propostos. Tradicionalmente, a meditação dos mistérios é realizada conforme os dias da semana, ou seja, para cada dia é proposto um conjunto de mistérios diferente.
A recitação do Terço é bastante comum na oração individual e comunitária. Famílias, grupos de oração e pastorais costumam reunir-se para rezar o Terço, marcando momentos de celebração e reflexão, sobretudo no mês de Maio, dedicado à Maria.

Meditação dos Mistérios
Roteiro para percorrer os mistérios da história da Salvação, com sugestões de leituras bíblicas que poderão auxiliá-lo na contemplação proposta por cada um.
A carta apostólica Rosarium Virginis Mariae, recentemente publicada, faz uma alusão à distribuição dos mistérios pelos dias da semana, assemelhando-a ao tempo litúrgico de uma forma bastante interessante. Diz o Papa João Paulo: “A distribuição pela semana acaba por dar às sucessivas jornadas desta, uma certa cor espiritual, de modo análogo ao que faz a Liturgia com as várias fases do ano litúrgico.”

 
Sinal da cruz - Em nome do Pai + do Filho + e do Espírito Santo + Amém.

Oferecimento :
 Divino Jesus, nós Vos oferecemos este terço que vamos rezar, contemplando os mistérios da Vossa Redenção. Concedei-nos, por intercessão de vossa Mãe Santíssima as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências anexas a esta santa devoção.
Creio em Deus Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, um só seu Filho, nosso Senhor; o qual foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu de Maria Virgem, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu aos infernos; ressurgiu dos mortos; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos; creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.

Pai-Nosso
Pai-Nosso que estais nos céus, santificado seja vosso nome, venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossa dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Ave Maria
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amém.

Glória ao Pai
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre, por todos os séculos dos séculos. Amém

Jaculatória
: Óh! meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno. Levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem.

ROGAI POR NÓS SANTA MÃE DE DEUS PARA QUE SEJAMOS DIGNOS DAS PROMESSAS DE CRISTO! AMÉM.



Mistérios Gozosos ou da Alegria Rezados às segundas e sábados


Primeiro Mistério: Contemplação do anúncio do anjo Gabriel à Maria
Leitura Bíblica: Lc 1, 26-39
Segundo Mistério: Contemplação da visita de Maria à sua prima Isabel
Leitura Bíblica: Lc 1, 39-45
Terceiro Mistério: Contemplação do Nascimento de Jesus
Leitura Bíblica: Lc 2, 1-15
Quarto Mistério: Contemplação da apresentação de Jesus no Templo
Leitura Bíblica: Lc 2, 22-39
Quinto Mistério: Contemplação da perda e do encontro de Jesus no Templo
Leitura Bíblica: Lc 2, 41-52



Mistérios DolorososRezados às Terças e Sextas-Feiras


Primeiro Mistério: Contemplação da agonia de Jesus no Horto das Oliveiras
Leitura Bíblica: Mc 14, 32-43
Segundo Mistério: Contemplação da flagelação de Jesus
Leitura Bíblica: Mt 27, 22-26
Terceiro Mistério: Contemplação da coroação de espinhos de Jesus
Leitura Bíblica: Mt 27, 27-32
Quarto Mistério: Contemplação de Jesus carregando sua cruz para ser crucificado
Leitura Bíblica: Lc 23, 20-32
Quinto Mistério: Contemplação da crucificação e morte de Jesus
Leitura Bíblica: Lc 23, 33-49



Mistérios GloriososRezados às quartas-feiras e aos domigos


Primeiro Mistério: Contemplação da ressurreição de Jesus
Leitura Bíblica: Mt 28, 1-15
Segundo Mistério: Contemplação da ascensão de Jesus aos céus
Leitura Bíblica: At 1, 4-11
Terceiro Mistério: Contemplação da descida do Espírito Santo sobre N. Senhora e os Apóstolos no Cenáculo
Leitura Bíblica: At 2, 1-14
Quarto Mistério: Contemplação da Assunção de Nossa Senhora
Leitura Bíblica: 1Cor 15, 20-23; 53-55
Quinto Mistério: Contemplação da coroação de Maria como Rainha do Céu e da Terra
Leitura Bíblica: Ap 12, 1-6



Mistérios da LuzRezados às quintas-feiras


Primeiro Mistério: Contemplação do Batismo de Jesus
Leitura Bíblica: Mc 1, 9-15
Segundo Mistério: Contemplação do primeiro milagre de Jesus: as bodas de Caná
Leitura Bíblica: Jo 2, 1-11
Terceiro Mistério: Contemplação do anúncio do Reino de Deus e do convite à conversão
Leitura Bíblica: Mc 1, 15
Quarto Mistério: Contemplação da Transfiguração de Jesus
Leitura Bíblica: Lc 9, 28-36
Quinto Mistério: Contemplação da Instituição da Eucaristia
Leitura Bíblica: Mc 14, 12-25

 

Ladainha de Nossa Senhora
Senhor, tende piedade de nós. (Repete-se)
Jesus Cristo, tende piedade de nós. (Repete-se)
Senhor, tende piedade de nós. (Repete-se)
Jesus Cristo, ouvi-nos. (Repete-se)
Jesus Cristo, atendei-nos. (Repete-se)
Pai celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus, rogai por nós.
Santa Virgem das Virgens, rogai por nós.
Mãe de Jesus Cristo, rogai por nós.
Mãe da divina graça, rogai por nós.
Mãe puríssima, rogai por nós.
Mãe castíssima, rogai por nós.
Mãe imaculada, rogai por nós.
Mãe intacta, rogai por nós.
Mãe amável, rogai por nós.
Mãe admirável, rogai por nós.
Mãe do bom conselho, rogai por nós.
Mãe do Criador, rogai por nós.
Mãe do Salvador, rogai por nós.
Mãe da Igreja, rogai por nós.
Virgem prudentíssima, rogai por nós.
Virgem venerável, rogai por nós.
Virgem louvável, rogai por nós.
Virgem poderosa, rogai por nós.
Virgem clemente, rogai por nós.
Virgem fiel, rogai por nós.
Espelho de justiça, rogai por nós.
Sede de sabedoria, rogai por nós.
Causa da nossa alegria, rogai por nós.
Vaso espiritual, rogai por nós.
Vaso honorífico, rogai por nós.
Vaso insigne de devoção, rogai por nós.
Rosa mística, rogai por nós.
Torre de David, rogai por nós.
Torre de marfim, rogai por nós.
Casa de ouro, rogai por nós.
Arca da aliança, rogai por nós.
Porta do céu, rogai por nós.
Estrela da manhã, rogai por nós.
Saúde dos enfermos, rogai por nós.
Refúgio dos pecadores, rogai por nós.
Consoladora dos aflitos, rogai por nós.
Auxílio dos cristãos, rogai por nós.
Rainha dos anjos, rogai por nós.
Rainha dos patriarcas, rogai por nós.
Rainha dos profetas, rogai por nós.
Rainha dos apóstolos, rogai por nós.
Rainha dos mártires, rogai por nós.
Rainha dos confessores, rogai por nós.
Rainha das virgens, rogai por nós.
Rainha de todos os santos, rogai por nós.
Rainha concebida sem pecado original, rogai por nós.
Rainha elevada ao céu em corpo e alma, rogai por nós.
Rainha do sacratíssimo Rosário, rogai por nós.
Rainha da paz, rogai por nós.


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos
Senhor Deus, nós Vos suplicamos que concedais aos vossos servos perpétua saúde de alma e de corpo; e que, pela gloriosa intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria, sejamos livres da presente tristeza e gozemos da eterna alegria. Por Cristo Nosso Senhor.
Amém.

Agradecimento
Infinitas graças vos damos, Soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos liberais. Dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo de vosso poderoso amparo e para mais nos obrigar vos saudamos com uma Salve Rainha….
Salve RainhaSalve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

DESEJO À VOCÊ


Que… “Chuvas de Bênçãos sejam derramadas abundantemente sobre ti e tua Casa“… Que… a Unção de DEUS seja como um bálsamo a envolver tua vida e te Ungir Completamente pela Glória de DEUS“… Que… “DEUS faça prosperar tudo aquilo que vier até tuas mãos, e que de uma semente cresçam milhares de árvores Frutíferas“… Que… “Todas as Promessas de DEUS sejam uma Coroa de Vitória e Vida para você como Prova da Fidelidade do teu DEUS, acerca de tudo o que Ele Fala e Cumpre“… Que… “Rios de águas Vivas corram dentro de tí, purificando, e levando tudo aquilo o que não é de DEUS“. Que…“A Glória de DEUS repouse sobre sua vida…Amém